Série Grandes Sonoplastas: Tunica Teixeira

Publicado em: 02/09/2021

Foto: Reprodução

A SP Escola de Teatro inicia sua série de minibiografias de grandes sonoplastas da história.

Na lista, há importantes nomes da sonoplastia, como Paulo Herculano, Samuel Kerr e Tunica Teixeira.

Nesta quinta-feira, 02, nossa homenageada é a diretora musical e sonoplasta, Tunica Teixeira; confira!

Tunica Teixeira:

A diretora musical e sonoplasta Tunica Teixeira nasceu em Santos em 1949.

Ingressou na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) em 1968, no área de Rádio e TV, dando início à carreira de diretora musical e sonoplasta, e em 1975, inicia o curso Stage Sound and Electronic Music for Beginners na Cockpit Arts and Workshop em Londres, Inglaterra.

Confira as 10 minibiografias da série Grandes Figurinistas da SP Escola de Teatro

Em 1971, estreia profissionalmente na montagem do espetáculo Corpo a Corpo, de Oduvaldo Vianna Filho, dirigido por Antunes Filho.

Como professora, ministrou a partir de 1984 aulas na ECA/USP; em 1989, na Unicamp, e em 1996 no projeto Escola de Teatro, sob direção de Roberto Lage, para a Secretaria de Cultura de Uberlândia, MG. Em 1997, dá o curso Designer Sonoro, Sonoplastia para Teatro, no Centro de Pesquisas Teatrais (CPT), Sesc.

Série Grandes Iluminadores: Jean Rosenthal

Na TV, entre muitas produções, participou da direção musical nas trilhas de Anarquistas, graças a Deus, minissérie da TV Globo; Rá-tim-bum, programa infantil da TV Cultura, e novelas na TV Bandeirantes.

Ao longo de 48 anos de carreira teatral, Túnica recebeu muitos prêmios, entre eles, Prêmio Governador do Estado, Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), Associação dos Produtores de Teatro do Estado de São Paulo (APETESP), Prêmio Shell, entre outros.

Série Grandes Iluminadores: Cibele Forjaz

Fala Baixo Senão eu Grito, de Leilah Assumpção, dirigido por Sílvio Zilber, Boca de Ouro, de Nelson Rodrigues, dirigido por Emílio Di Biasi, Feliz Ano Velho, de Alcides Nogueira e Marcelo Rubens Paiva, dirigido por Paulo Betti, De Braços Abertos, de Maria Adelaide Amaral, dirigido por José Possi Neto, Drácula, de Deanne e Balderston, dirigido por Gianni Ratto, e Meno Male, de Juca de Oliveira, dirigido por Bibi Ferreira, estão entre os muitos trabalhos realizados por essa grande artista.

 




Relacionadas:

Notícias | 15/ 10/ 2021

Processo seletivo curso técnico: SP Escola de Teatro abre seleção para 80 vagas

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 10/ 2021

Série Grandes Atrizes: Cacilda Becker

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 10/ 2021

O aprendizado que pode modificar nossas condições temporárias ou Um viva aos nossos professores

SAIBA MAIS