A Escola / RETROSPECTIVAS



Trajetória 2020 – desafios e superação


2020 foi o ano mais desafiador da história recente. A pandemia do novo coronavírus transformou a vida de todos e todas por completo. Na SP Escola de Teatro, foi preciso reaprender, recriar, repensar, readaptar e resistir. Revolucionar a forma de ensinar, trabalhar e fazer ARTE.

Com muita união e companheirismo, equipe pedagógicas, estudantes, colaboradores e parceiros conseguiram enfrentar essa complexa fase, e os resultados são fantásticos, muito inspiradores.

No Teatro, deixamos os palcos e as plateias convencionais e migramos para novas perspectivas, formatos inovadores e descobrimos um jeito diferente de contar histórias.

Desbravamos um novo território: O Digital. As aulas foram virtuais e, apesar das dificuldades – como a internet instável – descobrimos outras possibilidades de criação e aprendizado.

Os estudantes, com uma enorme resiliência, mergulharam de cabeça na teatralidade transmídia. O resultado foi belo, sensível e despertou em nós um desejo enorme de continuar.

Estamos ansiosos com a perspectiva de um 2021 iluminado, com a confiança de ganhar essa sofrida batalha contra a covid-19. Será um ano de muita esperança, sem dúvidas. E, enquanto o aguardamos, relembramos este 2020 de muita luta, inovação e coragem. Com o sentimento de que, juntos, fizemos e faremos um lindo trabalho para honrar o teatro.

Aqui, você confere uma breve retrospectiva deste ano:

Palco e Memória



2020 foi o ano de criar e apostar em novos formatos. A SP Escola de Teatro investiu nas plataformas virtuais e nossos artistas criaram, estrearam e cumpriram temporadas com peças exclusivamente digitais, no projeto SP Escola Digital, que foi um sucesso de público.

Lançamos o Quarentena Festival, um evento online com música, dança, literatura, cinema, performance e, é claro, teatro, que reuniu mais de 50 artistas do Brasil e de outros nove países.

Em consonância com o engajamento e o respeito que a Adaap, organização social que gere a SP Escola de Teatro, tem com a comunidade LGBTI, organizamos a 8ª SP Transvisão, evento que marca a semana da visibilidade de travestis, mulheres transexuais e homens trans. A programação, gratuita, incluiu apresentações artísticas, debates, exibição de filmes, palestras e ações sociais. Em agosto, em quarentena, realizamos a Live SP Transvisão, apresentada pela colaboradora Millena Wanzeller.

VEJA MAIS:

SP Escola de Teatro Digital: veja solo de Maitê Proença e peça dirigida por Lázaro Ramos

Programação de estreia da SP Escola de Teatro Digital, na Sympla

‘Mostra Teatral SP 10 anos’ reúne artistas egressos da SP Escola de Teatro

Live: Dirce Thomaz e Paulo Betti abrem o 2º semestre de aulas da SP Escola de Teatro

Foi em 2020 que a SP comemorou os 10 anos de existência, marco histórico que foi celebrado através da Mostra Teatral SP 10 Anos. Em novembro, 12 coletivos formados por estudantes e artistas egressos da SP Escola de Teatro apresentaram espetáculos para espectadores de todo o país, através das plataformas digitais.

Porém, o ano foi também de grandes perdas. Em julho, a jornalista, produtora e Coordenadora de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro desde 2011, Lucia Camargo, morreu vítima de um AVC, aos 76 anos.

Lucia teve passagens por importantes instituições públicas do Brasil e ocupou cargos em pastas de poderes executivos, estruturando relevantes ações de políticas públicas de cultura. Todos os membros da SP Escola de Teatro lamentaram, consternados, a perda desta mulher cuja vida foi dedicada absolutamente à cultura e à formação artística.

Prêmios e realizações



Nestes 10 anos de atuação, o projeto pedagógico e a gestão da SP Escola de Teatro foram reconhecidos, no Brasil e no exterior, pela sua alta qualidade e perfil inovador. Em 2020, a Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), que administra o Centro de Formação das Artes do Palco, foi agraciada com o prêmio internacional Top–100 Achievements–2020, na categoria Ciência e Educação. O comitê organizador, sediado em Londres, enviou pelo correio a belíssima placa, confeccionada com madeira e metal, que coroa a láurea.

Entre tantas iniciativas, A SP conquistou novas parcerias e desenvolveu projetos pioneiros nos setores culturais e educacionais. Entre os destaques, está a ponte Brasil-África, com o curso de Cultura Yòrùbá ministrado pelos artistas nigerianos Segun Adefila e Bola Stephen-Atitebi, importantes nomes do teatro contemporâneo.

Há também o Seminário Internacional Arte, Educação e Democracia, em formato de Webinário, que contou com a participação de educadores, artistas e produtores culturais de três continentes, mais de 15 países e de todas as regiões brasileiras, que teve como pauta principal os processos de formação artística mundo afora, no contexto de ascendência das gestões e políticas conservadoras.

VEJA MAIS:

Assista ou reveja os vídeos do Seminário de Iluminação 2020

Kairós divulga contemplados com empréstimo de equipamentos de acesso à internet

Psicóloga Gabriela Altaf é a convidada desta quinta no “Diálogos sobre a Pandemia”

Território Cultural debate o teatro musical na contemporaneidade

No evento, Ivam Cabral, diretor executivo da SP Escola de Teatro, conversou com o secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Sérgio Sá Leitão, e com o secretário municipal de Cultura de São Paulo, Hugo Possolo, na mesa “Políticas públicas como construção de uma cultura democrática”.

No projeto #TeatroEmCasa, recebemos a professora doutora Luisa Pinto, da Escola Superior Artística do Porto (ESAP), com o seminário “Do corpo para a tela – Da tela para o palco”, e 12 estudantes do curso de Direção participaram do projeto Alexandria Mondays, organizado por universidades e conservatórios de Alemanha, Lituânia, Islândia, Noruega, Suécia e Finlândia.

Reflexões


Em 2020, a SP Escola de Teatro adaptou completamente suas estruturas pedagógica e administrativa para um formato online, em consonância com as determinações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo e do Governo do Estado em relação à pandemia do novo coronavírus.

Desde março, no início da quarentena, A SP Escola de Teatro foi pioneira na busca de se manter atuante e produtiva, dando continuidade às aulas do curso técnico em ambiente virtual, além de lançar uma série de cursos de curta duração. Junto com esse trabalho, a Escola ofereceu diversos eventos educativos, artísticos e culturais, todos via internet, que, atualmente, contam com mais de 200 mil atendimentos.

VEJA MAIS:

Diretor da SP Escola de Teatro, Ivam Cabral encena peça ao vivo no Instagram

Peça com Maitê Proença tem cortesias para aprendizes da SP Escola de Teatro

Curso técnico: Inscrição para Processo Seletivo segue até 12/11

O mais importante neste ano singular foi que não paramos. Abraçamos novas formas de comunicação e de presença, algo fundamental nas artes cênicas. Legitimamos  e acolhemos o Teatro Digital, como objeto de pesquisa e expressão artística. Percebemos uma nova forma de encontro verdadeiro, sensível, cheio de trocas lindas e duradouras. Investigamos novas possibilidades em inovadoras formas tecnológicas de comunicação que se impuseram a todos neste momento de distanciamento social.

Há um estado de presença no Teatro Digital e trata-lo como uma nova linguagem artística a ser descoberta junto ao público é essencial. Em nossos espetáculos, transferidos dos tablados para as salas digitais, temos espectadores de todos os estados do Brasil e de vários continentes, como África e Europa. O digital rompeu com as fronteiras geográficas e uniu pessoas que antes estavam distantes. Isso é o que levamos de bonito em 2020.

Esse incrível resultado positivo pode ser observado através de nossos acessos nas mídias digitais e no site oficial da Instituição, que ficou sempre atualizado e antenado com as inovações e propostas que a Pedagogia e a Administração da SP Escola de Teatro produziram ao longo do ano. Confira: