Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
EN | ES

Curso técnico da SP Escola de Teatro, o melhor da América Latina, completa 12 anos; confira como foi esse dia especial

Nesta segunda-feira, 21 de fevereiro, a SP Escola de Teatro comemora uma data muito importante: há exatos 12 anos iniciavam-se as aulas da primeira turma do curso técnico em teatro da instituição. José Celso de Martinez Corrêa, o Zé Celso, um dos principais expoentes da história do teatro nacional, deu sua ‘benção’ para a SP e se emocionou na inauguração ao lado dos colaboradores e dos estudantes da Escola.

Em suas redes sociais, Ivam Cabral, diretor executivo do projeto, comemorou o sucesso dessa longa trajetória, e relembrou as palavras que disse na inauguração, em 2010: “Eu vi uma escola nascer e isso me basta para o resto da vida.” Essa data é um marco na história das artes do palco do país, pois naquele dia nascia a Escola que hoje em dia é eleita uma das melhores da América Latina e tem seu modelo pedagógico exportado para várias instituições de ensino de todo o mundo.

“Naquele dia, um sábado, nascia a SP Escola de Teatro, sob as bençãos de nosso guru maior, Zé Celso. De lá para cá, continuamos a escrever um importante capítulo na história da formação teatral do país e do mundo, com milhares de vidas que foram transformadas pelo projeto, inclusive a minha. Parabéns a todes que vêm construindo esta história, incansavelmente. Viva a SP Escola de Teatro” celebrou Ivam em sua página no Instagram.

Processo seletivo SP Escola de Teatro: Joaquim Gama, coordenador pedagógico, comenta a seletiva e o moderno modelo de ensino

A SP Escola de Teatro surgiu como uma iniciativa inédita da Sec. de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo para fomento e incentivo à cultura, setor tão frágil e por vezes secundarizado. Inaugurada em 2010, a Instituição se tornou o maior Centro de Formação das Artes do Palco da América Latina e milhares de artistas foram transformadores em sua passagem pela escola que, gratuita, é também um vetor para diminuir a distância causada pela desigualdade social entre a arte e a população em geral.

Além disso, a SP Escola de Teatro propõe novos desafios para o ensino das Artes Cênicas no Brasil, são muitas as inovações e originalidades que o modelo pedagógico ousado propõe. Desde seu início a instituição procurou realizar questionamentos e reflexões que extrapolam seu tempo e que demonstram preocupação em atender as mais diversas necessidades da classe artística, assim como das minorias que a compõe.

Sede Brás da SP diverte crianças da região em ação educativa e cidadã promovida pelo Programa Kairós

Atualmente, a instituição é fonte de inspiração para algumas das mais importantes instituições de ensino do mundo, e o espaço toma como prismas da formação as sensibilidades e as potencialidades artísticas, humanas, críticas e cidadãs. Na SP parte-se da contemporaneidade para a tradição, constitui-se, então, a ideia de um teatro descolonizador. Assim, possibilita-se um trabalho formativo teatral bem diverso, e nesse âmbito a escola tem uma preocupação muito grande com questões de raça, gênero e classe; pois é entendido que em um país como o Brasil, tais pautas são fundamentais na formação dos estudantes e artistas.

Seu projeto de criação foi extenso e elaborado com muita cautela, num trabalho que foi desenvolvido de 2005 a 2009, mas que é construído e renovado até hoje. São três pilares a partir dos quais a instituição se orienta: curso técnico, cursos de extensão e o Programa Kairós. Três eixos que alicerçam o funcionamento sistêmico dos setores da Instituição, contemplando diferentes ações artístico-pedagógicas. Motivada por seu objetivo simples e direto – “artistas que formam artistas”, – a Escola articula propostas como, no plano social, a interface com estudantes contemplados com bolsas-auxílio, atitude que democratiza o acesso ao universo teatral para diferentes camadas da população; e, no sistema pedagógico, a exploração conjunta do terreno do conhecimento por docentes e estudantes.

Por semestre, são oferecidas em média 80 vagas dividas em oito linhas de estudo: Atuação, Cenografia e Figurino, Direção, Dramaturgia, Humor, Iluminação, Sonoplastia e Técnicas de Palco, e pelo menos 20% delas são destinadas a pessoas autodeclaradas pretas ou indígenas. O curso tem duração de dois anos e a abordagem dos conteúdos prefigura como se fossem oito escolas em uma, dado o grau de relações artísticas e pedagógicas entre as disciplinas.

Os estudantes da SP recebem um acompanhamento especial com os mais qualificados artistas educadores, para assim aprenderem as artes do palco na prática; fazendo teatro de fato. É durante o contato com a experiência teatral que são desenvolvidas práticas pedagógicas e estratégias de construção do ensino.

TBT: Relembre a vinda de um dos maiores diretores do teatro mundial para SP: Eugenio Barba!

Além disso, na SP as disciplinas estão o tempo todo em diálogo, o estudante enriquece o seu conhecimento por meio do contato com o trabalho de outras linhas de estudo, pois conhece diversas perspectivas de organização, além de ter acesso ao processo realizado nos bastidores como, por exemplo, a disposição dos objetos de cena e afins. Ademais, também procura-se manter um amplo contato com instituições estrangeiras, portanto, são oferecidas inúmeras e constantes oportunidades de intercâmbio cultural aos estudantes.

Hoje contamos com duas unidades e ambas são instrumento de revitalização cultural em suas respectivas regiões; uma no prédio histórico no bairro do Brás, centro expandido da cidade. Espaço que, erguido em 1913 e tombado como patrimônio histórico, já abrigou a Escola Normal do Brás, onde estudaram nomes como a escritora Pagu e a apresentadora Hebe Camargo. A segunda unidade da SP Escola de Teatro, que foi aberta em 2012, e fica na Praça Roosevelt, e atualmente configura um símbolo de união da arte da capital paulista. No seu entorno estão teatros, bares, restaurantes e o recém-inaugurado Parque Augusta, em sintonia com a cena cultural local.




Posts Archives

Curso técnico da SP Escola de Teatro, o melhor da América Latina, completa 12 anos; confira como foi esse dia especial

Posted on

Nesta segunda-feira, 21 de fevereiro, a SP Escola de Teatro comemora uma data muito importante: há exatos 12 anos iniciavam-se as aulas da primeira…

Read more

TBT: Relembre a 1ª edição do Prêmio Arcanjo de Cultura

Posted on

  No TBT de hoje traremos a memória um momento importante para a SP Escola de Teatro, que é a realização da 1ª edição…

Read more

Letícia Coura realiza encontro musical com estudantes da SP sobre o Teatro Oficina neste sábado, 23

Posted on

Acontece neste sábado, 23, às 11h, o encontro musical Cantando o Teatro Oficina: um passeio pela música da Jaceguay 520. O evento conta com…

Read more

Seminário Cenas Modernas: 1922 e além tem Zé Celso entrevistado por Letícia Coura em encontro nesta quarta, 29

Posted on

Nesta quarta-feira, 29, o Seminário digital “Cenas Modernas: 1922 e além” terá seu último encontro transmitido no Youtube da SP Escola de Teatro, como parte…

Read more

Confira as 10 minibiografias da série Grandes Diretores da SP Escola de Teatro

Posted on

Entre maio e junho de 2021, a equipe de comunicação da SP Escola de Teatro homenageou, com minibiografias, grandes diretores do teatro mundial, fundamentais…

Read more