EN | ES

Cia Estelar de Teatro homenageia Zé Celso e instaura o Parque do Bexiga

Publicado em: 01/12/2023 | por: Ethieny Karen

FUTURO-ANCESTRAL: UM RITO-CARTEADO NA ENCRUZILHADA está em cartaz no Teatro Estelar. Foto: Tati Wexler

FUTURO-ANCESTRAL: UM RITO-CARTEADO NA ENCRUZILHADA está em cartaz no Teatro Estelar. | Foto: Tati Wexler

Após o planeta Terra ser devastado, uma mulher do futuro chega ao bairro do Bexiga, na capital paulista, em pleno século XXI e encontra um grupo de teatro. Esse é o ponto de partida de “FUTURO-ANCESTRAL: UM RITO-CARTEADO NA ENCRUZILHADA”, o mais novo espetáculo da Estelar de Teatro, que está em cartaz até o dia 22 de dezembro, no Teatro Estelar. 

O espetáculo conta com a participação de dois artistas docentes convidados do curso de Direção da SP Escola de Teatro: Viviane Dias, responsável pela dramaturgia, e Ismar Smith, que participa da co-direção junto com a artista. 

“FUTURO-ANCESTRAL: UM RITO-CARTEADO NA ENCRUZILHADA” é o desdobramento da investigação de mais de 17 anos da Estelar de Teatro e faz uma conexão com a montagem Matriarcado-América exibida virtualmente em 2021 e que viajou para Portugal e França. 

A concepção da obra teve início em 2019, quando Viviane Dias teve contato com uma matéria sobre descobertas arqueológicas durante as escavações para a construção de uma linha de metrô que atravessaria o bairro do Bexiga. Essas escavações revelaram vestígios de quilombos e da cultura negra, mas a autora também imaginou o que existia naquele espaço quando os indígenas habitavam a região.

No desdobramento desse encontro entre a mulher do futuro e o grupo de teatro, testemunhamos a implementação final do Parque do Bexiga e a desobstrução dos córregos do Bexiga e Saracura, permitindo que fluam novamente pelo bairro. “O espetáculo é uma celebração ao teatro, um mundo de encruzilhadas e encontros. Dado que a transformação e o teatro coexistem, trazemos essa reflexão sobre um sonho coletivo”, adianta Ismar Smith.

Homenagem a Zé Celso

“A peça também uma grande homenagem ao José Celso Martinez Corrêa, nosso querido Zé Celso, um grande visionário. Busco, com o texto e a própria encenação, um teatro capaz de chamar futuros, em intersecção com outras artes e com forte presença do sonho, do rito e do devaneio. Que a peça possa instaurar novas realidades poéticas, éticas e mágicas no território do Bexiga”, completa Viviane Dias.

Sinopse

Uma mulher do futuro, enviada ao nosso tempo pela Sociedade das Eróticas em Menopausa, se une a uma trupe de teatro num rito-carteado para liberar o Rio do Bexiga e instaurar de vez o Parque no bairro.

Ficha técnica

Texto – Viviane Dias. Direção – Ismar Smith e Viviane Dias. Elenco – Viviane Dias, Clarissa Drebtchinsky, Anderson Negreiro e Rico Marcondes. Trilha Sonora Original – Gabriel Moreira. Videografia – Vic Von Poser. Preparação Corporal – Regina Santos. Iluminação – Ismar Smith. Cenário – Sérgio Lessa. Assistente de cenografia: Luis Santos. Figurino – Éder Lopes. Desenho e Pintura das Cartas – Renata Barreto. Boneco – André Diniz. Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta. Operação de Luz – Jorge Leal. Operação de Som e Vídeo – Matheus Silva. Realização – Estelar de Teatro com apoio do Prêmio Zé Renato de Apoio à Produção e Desenvolvimento da Atividade Teatral para a Cidade de São Paulo.

Serviço

Data: 18 de novembro a 22 de dezembro

Horário: quinta-feira a sábado às 21h e domingo às 19h.

Local: Teatro Estelar – Rua 13 de Maio, 120 – Bela Vista, São Paulo.

Tempo: 80 minutos 

Classificação: 16 anos 

Ingresso: ingressos pague quanto puder.




Relacionadas:

Notícias | 01/ 03/ 2024

Espetáculo “No Banheiro Sujo de Um Bar Qualquer” estreia na SP Escola de Teatro

SAIBA MAIS

Notícias | 29/ 02/ 2024

Leitura dramática “CAMILO” acontece em 4/3 na SP Escola de Teatro

SAIBA MAIS

Notícias | 29/ 02/ 2024

Grupo 59 apresenta “Um Dia, Um Rio”, premiado espetáculo sobre desastre ambiental na Bacia do Rio Doce

SAIBA MAIS