Solo ‘Cachorro Enterrado Vivo’ mostra como três personagens encaram o mesmo conflito ético

Publicado em: 28/07/2016

Cena de “Cachorro Enterrado Vivo”. Fotos da peça: Lia Soares e Suzana Latini.
 
Depois de uma temporada de sucesso em Belo Horizonte, em Minas Gerais, o solo “Cachorro Enterrado Vivo”, de Daniela Pereira de Carvalho, desembarca no palco da SP Escola de Teatro, no dia 6 de agosto. Com direção de Marcelo do Vale, a montagem apresenta três solilóquios de diferentes personagens que vivem a mesma situação.
 
Em uma quinta-feira como qualquer outra, o vigia de um terreno baldio recebe a proposta de cavar uma cova e enterrar o cachorro de um homem.Depois que eles negociam o valor do serviço, o sujeito retorna ao terreno com um animal vivo. O cão e o homem dividem dores semelhantes.
 
Essas três figuras são interpretadas por Leonardo Fernandes, que atua em um monólogo pela primeira vez em sua carreira. A ideia da peça é partir desse conflito ético para investigar uma série de questões: Qual a diferença entre instinto e razão? O que é humano? O que é animalesco? A subjetividade é uma exclusividade do homem?
 
Serviço
“Cachorro Enterrado Vivo”, de Daniela Pereira de Carvalho
SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt – Sala R8
Praça Roosevelt, 210, República. (11) 3775-8600.
Estreia 6/8. Sáb., Dom. e Seg., 21h. Até 26/9
R$30. 50 min. 12 anos.
 
 

Relacionadas:

Notícias | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Notícias | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS