Série Grandes Sonoplastas: Paulo Herculano

Publicado em: 08/09/2021

Foto: Reprodução

A SP Escola de Teatro segue em sua série de minibiografias de grandes sonoplastas da história.

Na lista, há importantes nomes da sonoplastia, como Paulo Herculano, Samuel Kerr e Tunica Teixeira.

Nesta quarta-feira, 08, nosso homenageado é o diretor musical, Paulo Herculano; confira!

Paulo Herculano:

O diretor musical Paulo Herculano nasceu no interior de São Paulo, em Rio Claro, em 1935.

Estudou piano no Conservatório Carlos Gomes em Campinas no início da década de 1950 e musicologia na Sorbonne, em Paris, entre 1969 e 1970.

Série Grandes Sonoplastas: Tunica Teixeira

Já no início de sua carreira, Paulo participou de importantes produções nacionais, como A Megera Domada, de William Shakespeare, dirigida por Antunes Filho em 1965, Oh, Que Delícia de Guerra!, de Charles Chilton, Joan Littlewood e do grupo do Theatre Workshop, e Marat-Sade, de Peter Weiss, ambas dirigidas por Ademar Guerra, com quem também trabalhou no musical Hair, escrito por James Rado e Gerome Ragni, adaptando as músicas originais para o Brasil e preparando vocalmente o elenco, em 1969.

Série Grandes Iluminadores: Jean Rosenthal

Em 1972, assume a direção musical de A Viagem, de Carlos Queiroz Telles, dirigido por Celso Nunes, e Bodas de Sangue, de Federico García Lorca, dirigido por Antunes Filho, trabalho que lhe rendeu o Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), na categoria melhor composição, em 1973.

Como professor de música e canto, Paulo trabalhou para o Serviço Nacional de Teatro, para a Funarte, Centro de Pesquisa Teatral, CPT/Sesc, e no curso de Myrian Muniz.

Série Grandes Iluminadores: Cibele Forjaz

Escuta, Zé!, adaptação e atuação de Marilena Ansaldi da obra de Wilhelm Reich, dirigido por Celso Nunes, Torre de Babel, de Fernando Arrabal, dirigido por Luiz Carlos Ripper e Fernando Arrabal, Chuva, adaptação de John Colton e Clemence Randolph do conto de Somerset Maugham, dirigido por Jorge Takla, 39, de Gretchen Cryer, dirigido por Flávio Rangel, Nostradamus, de Doc Comparato, dirigido por Antônio Abujamra, Cem Objetos para Representar o Mundo, de Peter Greenaway, e Fragmentos, colagem de Myrian Muniz sobre a obra de Nelson Rodrigues, são alguns dos trabalhos realizados por esse grande artista.

Confira as 10 minibiografias da série Grandes Figurinistas da SP Escola de Teatro

Ao longo se sua trajetória, Paulo trabalhou em montagens históricas, dedicando-se a composição, trilhas sonoras e preparação vocal de elencos, recebendo vários prêmios por seus trabalhos.




Relacionadas:

Notícias | 25/ 10/ 2021

Conheça o ID Jovem: projeto que permite a jovens de baixa renda viagens gratuitas pelo Brasil

SAIBA MAIS

Notícias | 25/ 10/ 2021

O que é adaptação?

SAIBA MAIS

Notícias | 23/ 10/ 2021

Cinemateca Brasileira 75 anos: Importância histórica é tema de vídeo da SP Escola de Teatro, Adaap e Apaci com narração de Nicole Puzzi

SAIBA MAIS