Produtor Miranda visita o estúdio musical da SP Escola de Teatro

Publicado em: 14/10/2013

Por reconhecer a importância de todas as linguagens artísticas, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco mantém contato direto com áreas que, de uma forma ou de outra, frequentemente se encontram nos palcos. Sendo assim, a Instituição costuma abrir as portas para eventos e projetos que abarquem essas áreas.

 

E esses diálogos não param em apoios a eventos externos. Pelo contrário. Prova disso é o estúdio musical que a Instituição está montando no sétimo andar de sua Sede Roosevelt.

 

Em fase final de criação – último isolamento acústico –, o espaço estará dentro dos mais altos padrões internacionais e servirá como estúdio de gravação e produção de áudio, assim como alguns trabalhos de vídeo. Serão duas salas de gravação, sendo uma sala principal mais ampla e outra menor, mais voltada para vocais e metais; além de outras duas destinadas às técnicas de produção. Tudo isso com vista para a Praça Roosevelt e o centro de São Paulo.

 

Na semana passada, a Escola recebeu um visitante ilustre, que veio conhecer o espaço: Carlos Eduardo Miranda, produtor musical mais conhecido apenas como Miranda, responsável por lançar, entre outras, bandas como Skank, O Rappa, Cordel do Fogo Encantado, Cansei de Ser Sexy e Móveis Coloniais de Acaju.

 

Doutor Aeiuton, Miranda e Raul Teixeira (Foto: Arquivo SP Escola de Teatro)

 

Miranda elogiou bastante a obra e disse que já é um dos melhores estúdios em que ele já entrou. “Excelente, a ambientação foi muito bem feita, tem um espaço ideal. Não vejo a hora de trabalhar aqui com meu pessoal”, disse, durante a visita.

 

Ele também ficou feliz por encontrar o renomado engenheiro acústico Egidio Conde, com quem já havia trabalhado antes. O projeto, que está todo sendo realizado sob a batuta de Egídio, ainda conta com o acompanhamento do coordenador do curso de Sonoplastia da Escola, Raul Teixeira, e de Gustavo Minghetti, músico que é analista administrativo da Instituição, como gestor do projeto. Doutor Aeiuton, ex-aprendiz de Sonoplastia da Escola que já trabalhou com Miranda, também esteve presente no encontro.

 

“Está sendo um desafio, fazer um estúdio no sétimo andar, a aproximadamente 300 metros do sino da Igreja da Consolação e abaixo de uma sala multiuso, usada para aulas, ensaios e apresentações que geram muita vibração. Exatamente por isso buscamos o Egídio, que tem vasta experiência na construção de importantíssimos estúdios do País, e agora estamos mais animados ainda com a aprovação do Miranda, que abriu a possibilidade de trabalhar conosco em suas futuras produções”, comenta Minghetti.

 

O estúdio está previsto para ser entregue no dia 15 de novembro.

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS