Coletiva Profanas apresenta releitura travesti da Antígona de Sófocles no CCSP

No próximo sábado, 23 de outubro, às 16h00, a Coletiva Profanas estreia um espetáculo gratuito no Centro Cultural São Paulo (CCSP), o evento também acontece domingo, 24 de outubro, às 15h00, e têm uma duração de 6 horas. A convite do CCSP, Ritu.1/Penetra! é um dos espetáculos que inaugura o processo de retomada das atividades presenciais culturais na instituição da Vergueiro.

A peça toma como ponto de partida a tragédia grega de Sófocles para explorar o ‘tempo’ em seu processo de transição hormonal, isso é feito por meio de uma performance de longa duração e extremamente visceral. Na história, acompanhamos a trajetória da travesti Antígona, uma mulher despossuída de família, mas que luta para poder seguir a tradição.

Inscrições para o Prêmio Solano Trindade 2021 são prorrogadas até 20 de outubro

A ação performativa é a primeira da série Rituais Trans-i-[ação] que vem sendo elaborada pela atriz, diretora, dramaturga e doutoranda Manfrin. Em sua tese realizada na Escola de Comunicação e Artes (ECA) da USP, a autora pesquisa figurações de corpos travestis e não-binários no teatro contemporâneo brasileiro sob orientação do Prof. Dr. Ferdinando Martins. Manfrin é formada em Artes Cênicas e Interpretação Teatral pela Universidade de Brasília (UnB) e Direção Teatral pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Desde 2018, aprimora seu estudo sobre a interpretação cênica na Escola de Arte Dramática (EAD/USP), e é idealizadora, diretora, performer e criadora da COLETIVA PROFANAS, projeto que por onde passou produziu espetáculos: São Paulo, Salvador, Florianópolis, entre outros.

Prefeitura de Santos anuncia Concurso Cultural com mais de R$ 400 mil de fomento

O grupo de teatro foi formado na Universidade São Paulo em 2018, em conjunto com Vinicius de Oliveira e Dimitria, e surgiu a partir de uma residência artística próxima a faculdade, no Butantã. A maioria das peças possui temática autobiográfica, algumas delas são: fRUtAS&tRANS-GRESSÃO, Histórias para Tangerinas e Cavalas-Marinhos; PALESTINA LIVRE! (2019); FURA! ou Um objeto de penetração (2020); Cartas Para(Ti) (2021). Em julho de 2021, a Coletiva Profanas completou três anos de existência e lançou o site oficial do grupo; o livro Trilogia de solos para Trans-i-(acionar!) pela Editora Patuá e o longa-metragem da peça fRUtAS – o filme.

Neste último trabalho da Coletiva Profanas, é feita sequência de ritos organizada por Manfrin, que narra o ocorrido depois do exílio de Édipo. Após a morte da mãe (Jocasta) e da tragédia do pai, resta a desgraça os quatro herdeiros de Tebas, Etéocles, Polinice, Antígona e Ismênia, que disputam o poder e chegam a um acordo de revezamento no trono; um filho governaria a cidade a cada ano. No entanto, Etéocles, o primeiro a governar, fura o contrato, não querendo ceder o lugar ao irmão Polinice, ao fim de seu mandato. Esse, revoltado, alia-se a cidade vizinha e rival da grande Tebas e planeja uma vingança contra o irmão tirano. O conflito acaba com os dois se matando e deixando o trono para tio Creonte. Após a perda dos dois irmãos acrescida da perda do pai e da mãe, se dá o início da trajetória de Antígona.

Semelhante à dramaturgia de Sófocles, a personagem deseja realizar os ritos fúnebres de seu irmão Polinice, dito como traidor. No entanto, Antigone também é Polinice, ela é o irmão morto. Ela, portanto, reivindica o direito de ritual com esse corpo, que a priori, todos dizem que devem putrificar em praça pública, ou seja, não merece nenhum respeito. No caso, esse corpo que dizemos é da travesti antes de sua transição. Neste primeiro ritual, Antigone deseja se hormonizar para ser outra, mas exige que Polinece seja sepultado com todas as honras que a tradição ensina: ser travesti não deve ser similar a odiar seu passado e seu próprio corpo. Antígone deseja que este corpo penetre a sociedade com os mesmos rituais que os outros penetraram.

Na peça penetra[ação] é desejo de pertencimento, de fusão, de adentrar-se,  de ser recebida ou invasiva, de ser penetrante e abusadora. Antígone deseja que Polinice receba os ritos e seja recebido pelos deuses. Analogamente, Manfrin, incorpora a personagem e deseja hormonizar-se para ser aceita pela sociedade como uma mulher, e para ser amada como uma mulher.

Esta performance narrativa experimenta a fricção entre vida e arte que um corpo pode propor, e o que poderemos assistir são os respingos de seus berros pornográficos: Não há erotismo, não há corpos nus, é uma pornografia travesti. Também não há ação, mas sim uma narrativa trágico-performativa de trans-i-(ação). A inércia nunca foi um pioneirismo, talvez um portal que permeia o processo de ver. Este diário duracional aberto é um manifesto pelo direito de fazermos com nossos corpos tudo que desejarmos.

Serviço:
Quando: Sábado, 23/10, 16:00 às 22:00 e Domingo, 24/10, 15:00 às 21:00
Quanto: GRATUITO
Duração: 06 horas
Onde: Centro Cultural São Paulo
Espaços utilizados: Rampa de entrada do primeiro piso das 16 ás 20 horas
Sala de exposições Piso Flávio de Carvalho das 20h30 ás 22

Ficha Técnica:
Criação e Performance: Manfrin
Criação, voz e operação da trilha: Amarilis
Design de Luz: Greta Liz
Assistência de iluminação: Serafim
Produção executiva: Karen Sobue
Assistente de produção: Flora Mesquita
Fotografia: Julio Aracack
Maquiagem: Ginger Moon
Cabelo: Realeza Negra
Assessoria de Imprensa: Carola Gonzalez
Realização: Coletiva Profanas e CASAOITO

Acompanhe:
www.coletivaprofanas.com
Linktr.ee . Instagram . Fan Page . Flickr.




Posts Archives

Coletiva Profanas apresenta releitura travesti da Antígona de Sófocles no CCSP

Posted on

No próximo sábado, 23 de outubro, às 16h00, a Coletiva Profanas estreia um espetáculo gratuito no Centro Cultural São Paulo (CCSP), o evento também…

Read more

Fernanda Amaral divulga estreia de espetáculo de dança no CCSP

Posted on

A bailarina, coreógrafa e educadora Fernanda Amaral, parceira da SP Escola de Teatro em projetos de dança, apresenta o espetáculo Ciranda de Retina e…

Read more

Centro Cultural São Paulo abre edital para o 31º Programa de Exposições

Posted on

O Centro Cultural São Paulo, o famoso CCSP localizado no bairro Vergueiro, na capital paulista, abriu edital para selecionar 20 artistas que farão parte…

Read more

Estudante de Dramaturgia da SP Escola de Teatro, Bárbara Esmenia é premiada pelo CCSP

Posted on

A escritora Bárbara Esmenia, estudante do curso de Dramaturgia da SP Escola de Teatro, foi uma das ganhadoras da 7ª Mostra de Dramaturgia em…

Read more

CCSP abre inscrições para quinta Mostra de Dramaturgia

Posted on

O Centro Cultural São Paulo (CCSP) está com inscrições abertas até 21 de setembro para a quinta edição da Mostra de Dramaturgia em Pequenos…

Read more