Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
EN | ES

100 anos de Bibi Ferreira, patrimônio das artes cênicas brasileiras

Nesta quarta-feira, 1, comemora-se o centenário de uma das figuras mais importantes da cena teatral brasileira: Bibi Ferreira. Ela nasceu em 1922, no Rio de Janeiro, e faleceu em 2019, vítima de uma parada cardíaca.

Segundo as biografias da atriz, cantora, compositora e diretora, ela foi incentivada a seguir carreira artística desde pequena. Para o pai, o ator Procópio Ferreira, Abigail Izquierdo Ferreira, carinhosamente apelidada ‘Bibi’, ainda iria representar, cantar e fazer grandes coisas nos palcos.

Coletivo Diário, dirigido por artista egresso da SP, oferece oficina e apresenta espetáculo de dança Avoapé no Rio de Janeiro

Nessa conjuntura, com apenas 3 anos Bibi estreou no universo artístico por meio da companhia Revista Espanhola Velasco, no Chile, quando participou de uma turnê pela América Latina ao lado de sua mãe, a bailarina Aída Izquierdo. Voltou ao Brasil aos 4 anos e começou a participar de óperas e balés, inclusive fez parte do Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

No entanto, Bibi começou a desbravar o mundo teatral com mais propriedade em 1941, na Companhia Procópio Ferreira, interpretando a protagonista Mirandolina na peça La Locandiera, de Carlo Goldoni. Em 1944, fundou sua própria companhia teatral, a Companhia de Comédias Bibi Ferreira, o primeiro espetáculo apresentado pelo coletivo foi Sétimo Céu, que foi dirigido por Henriette Morineau, e contou com Maria Della Costa e Cacilda Becker no elenco. Dois anos mais tarde, a artista foi estudar direção teatral em Londres, na Royal Academy of Dramatics Arts, e no ano seguinte estreou também como diretora no espetáculo Divórcio, de Clemence Dane.
Bibi recebeu o primeiro de muitos prêmios em 1950, por sua direção da peça A Herdeira, de Henry James.

Cineclube Alma no Olho exibe e discute curta Ilha das Flores, de Jorge Furtado, na próxima segunda, 6

Em 1954, contratada pela Companhia Dramática Nacional (CDN), edirigiu o clássico de Nelson Rodrigues, Senhora dos Afogados. No entanto, foi nos musicais que a atriz fez seu nome, se destacou e se consagrou como um dos maiores expoentes do teatro nacional. Suas interpretações mais conhecidas foram nas peças My Fair Lady; O Homem de La Mancha; Alô, Dolly e Gota d’água. Por seu trabalho nesse último espetáculo, que foi escrito por Chico Buarque e Paulo Pontes em 1975, a artista recebeu os prêmios Molière e Associação Paulista dos Críticos de Artes (APCA).

Nos anos 1980, fez a montagem de muito sucesso A Vida de Uma Estrela da Canção, que falava sobre a vida e obra da cantora francesa Edith Piaf, peça que, nos quatro anos que esteve em cartaz, recebeu cerca de um milhão de espectadores. Muitas foram as gratificações dada à Bibi pelo seu trabalho no teatro, entre elas estão os prêmios Mambembe, Molière, Associação Paulista de Empresários Teatrais e Governador do Estado.

Matheus Martins, estudante de atuação da SP, revela detalhes da sua participação no espetáculo Sapathos, em cartaz na instituição

Além de expoente artístico, a atriz também contribuiu no campo da educação, foi professora no Teatro Duse e na Fundação Brasileira de Teatro (FBT). Outra área que explorou foi a televisão, apresentando durante dois anos o Programa Bibi ao Vivo, no qual conversava com grandes nomes do teatro nas telas.

Pelo seu prolífico trabalho, a atriz recebeu muitas homenagens. Em 2012, o ator e produtor Marllos Silva batizou com o nome da artista o Prêmio Bibi Ferreira, um dos mais importantes do teatro musical brasileiro. Além disso, neste ano de 2022, Bibi também foi homenageada pela prefeitura do Rio de Janeiro e se tornou um patrimônio cultural carioca. A honraria foi concedida pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, em virtude da ação uma plaquinha azul de patrimônio cultural foi instalada na Avenida Rui Barbosa, no Flamengo, onde ela morou por muitos anos.

Bibi Ferreira teve uma carreira teatral ampla, multifacetada e atravessada por grandes nomes do meio cultural e artístico nacional e internacional. Sua trajetória se misturou com a história do teatro brasileiro em si, portanto falar e estudar sobre a vida da atriz é recuperar marcos importantes das artes cênicas do nosso país. Muitas atrizes, atores, cantores, bailarinos e diretores foram e ainda são influenciados pelo seu trabalho.




Posts Archives

100 anos de Bibi Ferreira, patrimônio das artes cênicas brasileiras

Posted on

Nesta quarta-feira, 1, comemora-se o centenário de uma das figuras mais importantes da cena teatral brasileira: Bibi Ferreira. Ela nasceu em 1922, no Rio…

Read more

Bibi Ferreira, diva do teatro, é homenageada e se torna patrimônio cultural do Rio de Janeiro

Posted on

Bibi Ferreira, uma das grandes divas do teatro brasileiro, foi homenageada pela prefeitura do Rio de Janeiro e agora é patrimônio cultural carioca. Quem…

Read more

Confira as 10 minibiografias da série Grandes Diretores da SP Escola de Teatro

Posted on

Entre maio e junho de 2021, a equipe de comunicação da SP Escola de Teatro homenageou, com minibiografias, grandes diretores do teatro mundial, fundamentais…

Read more

Prêmio Bibi Ferreira divulga indicados de sua oitava edição

Posted on

Os organizadores do Prêmio Bibi Ferreira divulgaram os indicados da 8ª edição do evento, que será realizado em agosto, sem público presencial, no Teatro…

Read more

Série Grandes Diretores: Bibi Ferreira

Posted on

A SP Escola de Teatro segue em sua série de minibiografias de grandes diretores da história do teatro mundial. Na lista, há importantes nomes,…

Read more

1° Festival Paulista de Teatro Musical exibe 7 musicais gratuitos

Posted on

A primeira edição do Festival Paulista de Teatro Musical começa nesta quinta-feira, 22, e exibe 7 espetáculos, 4 leituras dramáticas e 6 palestras educativas,…

Read more

1° Festival Paulista de Teatro Musical vai premiar autores e compositores

Posted on

O produtor e diretor Marllos Silva, importante nome do teatro musical brasileiro, acaba de lançar a primeira edição do Festival Paulista de Teatro Musical….

Read more

Bibi Ferreira: a despedida da dama do teatro brasileiro

Posted on

Um ícone do teatro brasileiro, intérprete de personagens memoráveis e exímia diretora, a atriz Bibi Ferreira morreu nesta quarta (13), aos 96 anos, no…

Read more

Aos 96 anos, Bibi Ferreira anuncia aposentadoria dos palcos

Posted on

Ícone do teatro brasileiro, a atriz e cantora Bibi Ferreira anunciou, nesta segunda (10), sua aposentadoria dos palcos, aos 96 anos de idade. Em…

Read more