SP Escola de Teatro seleciona artistas para peça luso-brasileira

Publicado em: 23/08/2019

“A Decadência dos Seres Não Abstratos” foi montada no início do ano, em Portugal. Foto: Divulgação

A SP Escola de Teatro, instituição ligada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa, está selecionando 18 artistas para compor a equipe da montagem luso-brasileira do espetáculo “A Decadência dos Seres Não Abstratos”, com texto de Marcio Aquiles e direção da portuguesa Luisa Pinto. A peça estreia em 14 de novembro e cumpre curta temporada no festival Satyrianas.

Podem concorrem à residência tanto estudantes atuais ou egressos da SP Escola de Teatro quanto artistas de fora da Instituição, desde que maiores de 18 anos. São sete vagas para atores e atrizes, dez vagas para dançarinas(os) e uma vaga para técnica (o) de palco. As inscrições vão até 5 de setembro, exclusivamente através do site da Escola (na seção Projetos Internacionais).

O processo seletivo inclui análise de currículo, audição (no caso das atrizes, atores, bailarinas e bailarinos) e entrevista presencial (para técnica(o) de palco). O projeto tem natureza pedagógica, inteiramente focada nas experiências de troca entre os artistas envolvidos, de modo que não haverá qualquer forma de cachê para os participantes. Os detalhes estão no edital, online.

Montagem

“A Decadência dos Seres Não Abstratos” questiona os limites entre o concreto e o alegórico. É um exercício que cruza o teatro com as artes visuais, construído a partir de dois textos do livro “O Esteticismo Niilista do Número Imaginário” (É Realizações, 2013), de Marcio Aquiles, que é responsável pelos projetos internacionais da SP Escola de Teatro. Numa sala, um debate entre a Arte, a Matemática, a Filosofia, o Espaço e o Tempo, que surgem como personagens em luta com os humanos pela autonomia e existência de cada um deles. Em paralelo, uma artista plástica em crise criativa levanta questões sobre a angústia da existência.

Em maio de 2019, a diretora portuguesa Luisa Pinto apresentou o espetáculo no Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (Fitei), em Porto, Portugal. Pinto é professora da Escola Superior Artística do Porto, com a qual a SP Escola de Teatro tem acordo de colaboração. A artista já dirigiu mais de 30 espetáculos teatrais, é doutora em Estudos Teatrais e Performativos pela Universidade de Coimbra. A ideia, agora, é criar uma versão da peça no Brasil. Além de Luisa Pinto, integra a equipe portuguesa da montagem Bruno Santos, responsável pelo desenho de luz.




Relacionadas:

Notícias | 06/ 12/ 2019

SP Escola de Teatro participa da semana #SonhaOMundo, em Salto

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 12/ 2019

Estudantes da SP Escola de Teatro apresentam Mostra de Experimentos 2019.2

SAIBA MAIS

Notícias | 02/ 12/ 2019

SP Dramaturgias apresenta leitura de “Direto de Moscou”, de And Romano

SAIBA MAIS

 

O site da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco está sob licença Creative Commons. A cópia e a reprodução de seu conteúdo são autorizadas para uso não-comercial, desde que citado o devido crédito ao site, aos autores e fotógrafos. Não estão incluídas nessa licença obras de terceiros.

Para reprodução com outros fins, entre em contato com a Escola.

Assisdesign