EN | ES

Série Grandes Iluminadores: Alessandra Domingues

Publicado em: 26/08/2021

Divulgação

A SP Escola de Teatro segue em sua série de minibiografias de grandes iluminadores da história.

Na lista, há importantes nomes do design de iluminação, como Roberto Gill Camargo, Stanley McCandless e Jorginho Carvalho.

Nesta quinta-feira, 26, nossa homenageada é a iluminadora, Alessandra Domingues; confira!

Alessandra Domingues:

A iluminadora Alessandra Domingues nasceu em São Paulo em 1976.

Licenciada em Artes Visuais pela Faculdade Paulista de Artes e graduada noInstituto Brasileiro de Desenvolvimento Empresarial, Alessandra carrega em seu currículo também uma enorme lista de residências e oficinas, entre elas: Oficina de Iluminação técnica e designer com Max Keller, referência na criação da iluminação teatral, Grupo de estudos e de produção em arte contemporânea, orientado por Paulo Miya, no Instituto Tomie Ohtake, e a residência artística Red Bull Station, pela RBS, Brasil, entre outros.

Série Grandes Iluminadores: Cibele Forjaz

Alessandra iniciou sua trajetória no Teatro Oficina como assistente, em 1995. Ao longo de sua trajetória, a cofundadora da Cia Livre de Teatro realizou diversas exposições artísticas individuais e coletivas no Brasil e no exterior, e foi responsável pela criação de muitos projetos de luz para teatro, música, vídeo e dança. Além disso, participa ativamente do coletivo mundana companhia desde 2010.

Série Grandes Iluminadores: Caetano Vilela

Foi responsável pelo designer de luz para muitos espetáculos, entre eles, Fim de Jogo, de Samuel Beckett, 3 Cigarros e a Última Lasanha, de Victor Navas e Fernando Bonassi, dirigido por Débora Dubois, Remoto Controle, de Leonardo Alckmin, dirigido por Elias Andreatto, O Pelicano, de Marici Salomão sob Direção de Maurício Paroni de Castro, para o Teatro Promíscuo, onde permaneceu por 15 anos, Cacilda! e Taniko, de Zenchiku, para o Teatro Oficina, e Na Selva das Cidades, de Bertold Brecht, para a Mundana Companhia, entre outros.

Série Grandes Iluminadores: Jean Rosenthal

Contrações (2013), de Mike Bartlett e direção de Grace Passô, O Segredo dos Dois Pinóquios (2013), de Marcelo Romagnoli e direção de Johana Albuquerque, e Cais ou da Indiferença das Embarcações (2012), texto e direção de Maurício Marques, estão entre as muitas criações dessa grande artista.

Série Grande Iluminadores: Stanley McCandless

Questão de Crítica, Prêmio Shell, Associação Paulista dos Críticos de Arte, Prêmio Melhor Criação de Luz para Teatro, Brazil Quality, Prêmio Qualidade Brasil, Prêmio Melhor Criação de Luz para Teatro e Sharp são alguns dos prêmios ou indicações que Alessandra recebeu ao longo de sua prestigiada carreira.




Relacionadas:

Notícias | 01/ 07/ 2022

Estudantes do curso técnico em teatro da SP apresentam a Mostra de Experimentos do 1º semestre de 2022

SAIBA MAIS

Notícias | 01/ 07/ 2022

Dinheiro Comunitário – A moeda que sobra para você é a que falta para alguém: saiba mais sobre a iniciativa!

SAIBA MAIS

Notícias | 01/ 07/ 2022

Agenda Cultural: As melhores dicas para o seu fim de semana!

SAIBA MAIS