Série Grandes Atrizes: Ruth de Souza

Publicado em: 13/10/2021

Foto: Arquivo Nacional

A SP Escola de Teatro inicia sua série de minibiografias de grandes atrizes da história.

Na lista, há importantes nomes da atuação, como Ruth de Souza, Fernanda Montenegro e Cacilda Becker.

Nesta quarta-feira, 13, nossa homenageada é uma das maiores atrizes da história, Ruth de Souza; confira!

Ruth de Souza:

Ruth de Souza, uma das maiores atrizes brasileiras, reconhecida internacionalmente, nasceu no Rio de Janeiro em 1921. Ao longo de sua trajetória, ela foi responsável por dar vida a inúmeras personagens que simbolizam a resistência do corpo negro na sociedade.

Desde muito cedo a atriz já demonstrava enorme interesse pelas artes cênicas, isso era evidente quando assistia à filmes e espetáculos no Teatro Municipal de São Paulo.

Confira as 10 minibiografias da série Grandes Figurinistas da SP Escola de Teatro

No início da década de 1940, conhece o Teatro Experimental do Negro (TEN), conduzido pelo escritor e dramaturgo Abdias do Nascimento, do qual começou a fazer parte cinco anos mais tarde. Nele Ruth, então com 24 anos, apresenta espetáculo O Imperador Jones, de Eugene O’Neill, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, é o primeiro grupo de teatro negro a se apresentar naquele palco.

Em 1947, se destacou no espetáculo O Filho Pródigo, de Lúcio Cardoso, dirigido por Abdias do Nascimento, peça que incentivou o surgimento de muitos outros profissionais negros no teatro brasileiro, seja como dramaturgos, encenadores ou cenógrafos.

Ruth de Souza e Abdias Nascimento no espetáculo O Filho Pródigo, de Lúcio Cardoso, em 1947. Cedoc-Funarte

Ruth mudou-se para os Estados Unidos após ganhar uma bolsa de estudos da Fundação Rockefeller, onde estudou artes cênicas na American National Theater and Academy e na Harvard University.

Confira as 11 minibiografias da série Grandes Dramaturgos da SP Escola de Teatro

Sua estreia no cinema foi em 1948, nas produções dos filmes Terra Violenta, dirigido por Edmond Francis Bernoudy, e Falta Alguém no Manicômio, dirigido por José Carlos Burle, patrocinado pelo estúdio carioca Atlântida. Em 1953, participa da produção do épico histórico Sinhá Moça, trabalho que lhe rendeu a indicação Leão de Ouro de Melhor Atriz no Festival de Veneza.

Ruth de Souza no filme “A Morte Comanda o Cangaço”, de 1961. Cedoc-Funarte

O Moleque Sonhador, de Eugene O’Neill, dirigido por Willy Keller, Terras do Sem Fim, de Jorge Amado, dirigido por Zigmunt Turkov, e a famosa montagem de Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues, dirigido por por Sergio Cardoso em 1958, são alguns dos muitos trabalhos realizados por Ruth de Souza, uma das maiores atrizes do Brasil.




Relacionadas:

Notícias | 15/ 10/ 2021

Processo seletivo curso técnico: SP Escola de Teatro abre seleção para 80 vagas

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 10/ 2021

Série Grandes Atrizes: Cacilda Becker

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 10/ 2021

O aprendizado que pode modificar nossas condições temporárias ou Um viva aos nossos professores

SAIBA MAIS