Em cartaz na sede Roosevelt, peça homenageia mulheres ignoradas pela sociedade

Mulheres que tiveram sua importância histórica diminuída estão no centro do espetáculo “Para Não Morrer”, que cumpre temporada na SP Escola de Teatro entre 21 de setembro e 8 de outubro. Inspirada no livro “Mulheres”, do escritor uruguaio Eduardo Galeano, a peça, estrelada pela atriz Nena Inoue, tem sessões de sexta a segunda, com ingressos por R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada).

Foto: Marcelo Almeida/Divulgação

Concebida e dirigida por Nena, a montagem traz uma mulher que se apropria da palavra no palco e passa a relembrar personagens, célebres ou anônimas, cujos atos são vistos hoje como resistência à opressão. Em cena, a atriz cita figuras como Sherazade, Josephine Baker, Rosa de Luxemburgo e Olga Benário.

As histórias contadas evocam temáticas femininas e feministas, atreladas a questões políticas e sociais ainda pertinentes à atualidade. Mais que uma homenagem, a encenação busca dar voz e manter vivas mulheres — negras, indígenas, mães, filhas e avós — violentadas, torturadas, assassinadas e, por fim, esquecidas.

Inspiração do espetáculo, o livro “Mulheres”, publicado em 1997, foi escrito por um dos principais nomes da literatura latino-americana e, assim como Galeano, a encenação busca dar destaque a personagens da América Latina. Jornalista e dramaturgo, Francisco Mallmann assina o texto da peça.

Encenado pela primeira vez em 2017, “Para Não Morrer” recebeu cinco indicações ao Troféu Gralha Azul, um dos mais importante prêmios do Paraná, e foi apresentado também no Festival de Teatro de Curitiba, a principal mostra do estado. No passado, Nena Inoue recebeu Prêmio de Melhor Atriz de 2017, do Governo do Estado do Paraná.




Posts Archives

Em cartaz na sede Roosevelt, peça homenageia mulheres ignoradas pela sociedade

Posted on

Mulheres que tiveram sua importância histórica diminuída estão no centro do espetáculo “Para Não Morrer”, que cumpre temporada na SP Escola de Teatro entre…

Read more