SP Escola de Teatro promove mesa de discussão sobre o traumático e o ato criativo

Publicado em: 03/06/2014

A SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco promove, nesta sexta-feira (6/6), das 19h às 22h, a mesa de discussão “Desconstruções: o traumático e o ato criativo”, como parte do curso de Extensão Cultural “A desconstrução do ator e a construção do personagem”.

 

A conversa será mediada por Sergio Zlotnic e contará com a participação de André Ramalho Castelani, Luciana Pires e Noemi Jaffe.

 

Os participantes serão estimulados por três ideias (entre outras), construídas por três pensadores: Ésquilo (“O deus dá poder àquele cujo pensamento vem à luz a partir da noite humana”); Goethe (“É próprio de nosso espírito supor confusão e trevas onde não sabe o que se tem a esperar”); e Clarice Lispector (“[…] Era como se o pacto com Deus fosse este: ver e esquecer, para não ser fulminado pelo intolerável saber”).

 

Zlotnic em aula do curso “A desconstrução do ator e a construção do personagem” (Foto: André Stefano)

 

“A mesa de reflexão tem o propósito de buscar sublinhar os ingredientes presentes na raiz dos processos criativos. E apontar, nesse processo, os vínculos que ligam a questão da memória e do trauma, em jogo nas artes, em geral e na arte de representar, em particular”, observa Zlotnic.

 

Dessa maneira, permearão o debate questões como: Será preciso afastar o ego e o apego ao hábito para chegar a tocar o universo imprevisível para o qual aponta o campo das artes? Será preciso, no momento do ato criativo, desvestir-se, ‘des-habitar-se’, desconstruir-se?

 

“A mesa pretende esboçar um mapa provisório que possa ser desenho desse caminho (caminho que paradoxalmente não cabe em nenhum mapa)”, revela o mediador.

 

Sobre os participantes


André Ramalho Castelani

Diretor, ator e dramaturgo, mestre em artes pelo Instituto de Artes da Unesp, foca suas pesquisas em análise dramatúrgica a partir dos conceitos de anamnése e de associação livre, conforme propostos pela psicanálise freudiana. Também atua como arte-educador e professor universitário na área de artes e educação.

 

Luciana Pires

Psicanalista, mestre e doutora pelo IPUSP, autora do livro “Do silêncio ao eco: autismo e clínica psicanalítica”, Edusp/Fapesp. Interessada no trabalho do cineasta Eduardo Coutinho – e nas questões que relacionam fato e ficção, problematizadas justamente pelo documentarista – que desembocam na questão do estatuto de verdade na contemporaneidade.

 

Noemi Jaffe

Escritora, doutora em literatura brasileira, crítica literária do jornal Folha de S. Paulo e Valor Econômico. Autora de diversos livros, como: “Todas as coisas pequenas” (Hedra, 2005); “Quando nada está acontecendo” (Martins, 2011); “A verdadeira história do alfabeto” (Companhia das Letras, 2012); “O que os cegos estão sonhando?” (Editora 34, 2012)].

 

Sergio Zlotnic

Psicanalista, com consultório particular desde 1981. É mestre, doutor e pós-doutor pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Seus temas de interesse se referem à questão do trauma e da representação e dos diálogos entre a psicanálise e o campo das artes. Membro da Cia Zzzlot de pesquisas teatrais, desenvolve investigações na área do teatro, encampando o “erro” e o “equívoco” como ingredientes primordiais dos processos criativos.

 

Serviço

Mesa de discussão: “Desconstruções: o traumático e o ato criativo”

Quando: Sexta-feira (6/6), das 19h às 22h

Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt

Praça Roosevelt, 210 – Centro

Tel.: (11) 3775-8600

Grátis

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Notícias | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Notícias | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS