EN | ES

SP Escola de Teatro oferece vagas para pessoas trans no curso Teatro Decolonial

Publicado em: 06/06/2022

9ª edição da SP TransVisão, evento de visibilidade trans da instituição. Foto: Acervo Adaap

A SP Escola de Teatro abre cinco vagas para pessoas trans no curso grátis Teatro Decolonial – Reflexão e Investigação Cênica, ofertado pela Extensão Cultural da instituição. Quem tiver interesse basta preencher o formulário até esta terça, 7 de junho, no seguinte link: https://docs.google.com/forms/d/1se9-ISnLOIRxOwtsOEwDOtBLYyWFh6AuUBn2NwwSssA/edit?ts=629e2fdd.

O teatro decolonial busca novos meios de pensar e fazer teatro, tentando desconstruir os conceitos sociais e culturais formados dentro do universo artístico.

Hubert Alquéres, conselheiro da Adaap, assume direção da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo

As aulas acontecerão de 13 de junho a 29 de julho, às segundas, quartas e sextas, das 19h30 às 22h30, na sala R8 da Unidade Roosevelt da SP Escola de Teatro (Praça Franklin Roosevelt, 210, próximo às estações República ou Higienópolis-Mackenzie do metrô, tel. 11 3775-8600).
Indicado a maiores de 18 anos, o curso de 64 horas será orientado por Rodolfo García Vázquez, coordenador de Direção da SP, cofundador da Cia. Os Satyros e referência internacional na pesquisa sobre o teatro decolonial. Haverá certificado para concluintes.

Decolonialidade
O conceito de decolonialidade foi criado pelos estudiosos latino-americanos Anibal Quijano e Walter Mignolo e pode ser aplicado tanto no campo teórico quanto em práticas sociais e culturais, tal qual o teatro. No geral, dentro do universo artístico, a ideia busca questionar e repensar os métodos, técnicas e concepções europeias que foram assimilados no Brasil e em outros países da América Latina durante o processo da colonização. Nesse sentido, um dos objetivos do curso é investigar maneiras diferentes e originais de criar teatro e levar os participantes a olhar para o fazer teatral sob um novo prisma.

Orientador
Rodolfo García Vázquez é um dos fundadores do Satyros, companhia de teatro importante na cena cultural paulistana, e já recebeu prêmios nacionais e internacionais. Além de coordenador do curso de Direção da SP Escola de Teatro, maior centro de formação em artes cênicas da América Latina, ele é professor convidado nas Universidades das Artes de Estocolmo e Helsinki, e autor do artigo The Decolonial Directing Approach (A abordagem Decolonial na Direção), recentemente lançado na Alemanha durante o Theatertreffen, maior festival em língua alemã do mundo. Atualmente, o artista cursa doutorado na ECA-USP sobre o tema.




Relacionadas:

Notícias | 07/ 07/ 2022

Dramaturgia criada por estudante durante curso de extensão da SP estreia em julho no RJ

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Louise Azevedo, artista egressa da SP, celebra publicação de seu texto dramático ‘Apartamento’, pela editora Urutau

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Processo Seletivo 2/2022: Confira os aprovados para turmas do 2º semestre de 2022

SAIBA MAIS