EN | ES

Série Teatro de Grupo em São Paulo: conheça o Grupo Pândega de Teatro

Publicado em: 24/05/2022

Foto: Fábio Furtado.

O Grupo Pândega de Teatro foi criado em 2007 e desde suas origens trabalha o realismo grotesco. Nesse sentido, a primeira montagem do grupo foi a peça de Alejandro Jodorowsky, As Três Velhas, depois com Why de Horse?, de Fábio Furtado, o coletivo se aprofundou em tal temática, explorando os limites entre o documental e o ficcional.

Estudantes, colaboradores e convidados participam de debate após exibição do curta Corre Menino, sobre necropolítica

Uma das figuras centrais dentro da companhia foi Maria Alice Vergueiro, atriz que dirigiu muitas montagens do Pândega. Em seus trabalhos ela tinha por interesse investigar a morte e ficou conhecida por muitos como ‘a dama do underground’:

“Maria Alice Vergueiro é nossa principal influência estética. Sua capacidade em aglutinar elementos diversos, que trouxe, por exemplo, de seu tempo como professora e ainda do Teatro Oficina e do Ornitorrinco, é índice de um percurso importante pelo qual passou o teatro no Brasil, no sentido de expandir suas fronteiras em direção ao experimentalismo, ao performativo e plurivalente.”

Adoção da cadela Cacilda, a mascote da SP Escola de Teatro, completa 12 anos; relembre momentos marcantes!

A Cia também comenta que Brecht, García Lorca, Beckett e Hilda Hilst são inspirações tanto para a obra e trajetória de Maria Alice, quanto para a história do Pândega. Nesse contexto, o mergulho no grotesco é uma chave que conecta esses diferentes autores:

“O grotesco é como um manancial ambivalente de sentidos que ultrapassaria a causticidade sarcástica, que denega, sempre um pouco moralista, em direção a um riso fecundante, porque consciente a um tempo da farsa e da seriedade de todas as coisas”.

Além disso, segundo o grupo, a SP Escola de Teatro teve um papel importante em seu percurso mais recente, foi a partir de uma residência artística e de um ateliê realizados na instituição que nasceu o espetáculo Why the Horse? Para eles, a intervenção artística foi um espaço de estudo, investigação e pesquisa dos procedimentos que posteriormente constituiriam a montagem.

Retificação do edital nº 06/2022 – Convocação para realização das atividades do Primeiro Momento e relação dos candidatos convocados para realização das atividades do Primeiro Momento

Quanto ao processo criativo, o Pândega pontua que é longo e livre. Durante o tempo de criação todos têm uma voz, assim o texto é mais visto como um ponto de partida do que como um ‘roteiro’ propriamente. O olhar sobre a dramaturgia busca quebra com o tradicionalismo, e é imaginado como um campo de forças imaginário que conteria em si os contrastes e as relações fundamentais de um espetáculo que possa ser perfurado com certa liberdade cênica.

Em geral, para o Grupo Pândega, teatro é:

“Reencenar e se preparar para a morte, pela atualização constante da cena, efêmera, imprevisível e essencialmente livre por natureza”.

Mais infos sobre o Grupo Pândega de Teatro estão no livro Teatro de Grupo, uma publicação do Selo Lucias, braço editorial da ADAAP, associação que gere o projeto da SP Escola de Teatro.




Relacionadas:

Notícias | 07/ 07/ 2022

Dramaturgia criada por estudante durante curso de extensão da SP estreia em julho no RJ

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Louise Azevedo, artista egressa da SP, celebra publicação de seu texto dramático ‘Apartamento’, pela editora Urutau

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Processo Seletivo 2/2022: Confira os aprovados para turmas do 2º semestre de 2022

SAIBA MAIS