Satyros estreiam projeto em parceria com Os Fofos Encenam e Grupo Pândega, de Maria Alice Vergueiro

Publicado em: 29/04/2014

Para comemorar os 25 anos de sua fundação, o grupo paulistano Os Satyros continua em festa. E a comemoração vem sempre em maratona. Foi assim com o projeto “E se fez a humanidade ciborgue em 7 dias”, em março: as sete peças que o compõem foram apresentadas em série, no mesmo dia.

 

Ainda no final de março, o grupo encontrou energia para uma “Vigília pela liberdade”, que teve como mote a “descomemoração” do golpe militar de 1964. Para tanto, convidou nomes como Eduardo Suplicy e Soninha Francine, que se apresentaram como atores no evento.

 

Agora, para marcar a estreia de uma nova empreitada, o grupo programa três maratonas que acontecerão nos dias 6, 7 e 8 de maio, no Espaço dos Satyros, com a apresentação de três montagens em sequência, a partrir das 19h.

 

 

Sérgio Roveri e as relações familiares

O projeto “3XRoveri” consiste em três montagens distintas do texto “Os que vêm com a maré”, de Sérgio Roveri, com um mesmo elenco e por três diferentes diretores, oriundos de grupos com pesquisas bastante distintas: Maria Alice Vergueiro, do Grupo Pandega; Fernando Neves, d’Os Fofos Encenam; e Rodolfo García Vázquez, diretor d’Os Satyros.

 

“3XRoveri” (Foto: André Stefano)

 

“Os que vêm com a maré”, escrita pelo dramaturgo Sérgio Roveri, em 2011, embora já publicada, é inédita nos palcos. A peça faz um mapeamento comovente de algumas relações familiares e revela como a vida pode se apequenar quando não se alcançam os objetivos, quando não se realizam os sonhos.

 

A partir de um embate de forças como esperança versus realidade, indiferença versus compaixão e amor versus abandono, “Os que vêm com a maré” desponta como um texto vigoroso, comovente pelo que tem de mais poético e necessário pelo que tem de mais cruel.

 

Na história de “Os que vêm com a maré”, um pai e uma mãe, que, como os demais personagens da peça, não possuem nome, esperam pacientemente pelo regresso do filho único que partiu meses atrás. Tudo o que eles sabem, graças a um telegrama recebido em um tempo incerto, é que o filho deve voltar na balsa do domingo. E então eles aguardam.

 

O casa aguarda e faz planos. Planos de consertar o telhado antes do próximo inverno, planos de vestir uma roupa nova para recepcioná-lo no dia de sua chegada, planos de executar uma melodia alegre em um violino sem cordas, planos de iluminar seu caminho do cais até a casa com uma lanterna com pilhas novas.

 

Um mesmo elenco para três diretores

Outro desafio desse projeto, foi a opção em manter um único elenco para as três encenações. Atuam na montagem, os atores Dione Leal e Ricardo Pettine, que vivem os pais do jovem, interpretado por Robson Catalunha. Ainda em cena, Suzana Muniz, a vizinha da família.

 

Maria Alice Vergueiro e Fernando Neves encontram-se com Os Satyros

Os Satyros têm repetido continuamente que a grande revolução da Praça Roosevelt, na verdade, aconteceu a partir de umas mesinhas espalhadas na calçada da praça, onde se localiza o Espaço dos Satyros. Com frequência, uma companhia de teatro trabalha solitariamente e tem pouco tempo para compartilhar o trabalho com outros grupos, que também sempre estão apresentando alguma coisa ou preparando um novo trabalho.

 

Assim, o Espaço dos Satyros, desde a sua inauguração, em 2000, tem aberto suas portas para receber parceiros de várias vertentes do teatro – e não só. Já se apresentaram ali nomes como Renato Borghi, Juliana Galdino, Gerald Thomas, Clara Carvalho, Zeca Baleiro e até Reynaldo Gianecchini e Adriane Galisteu.

 

Agora, para comemorar o aniversário de 25 anos, Os Satyros convidaram dois importantes diretores da cena teatral paulistana para dividirem, juntos, essa experiência: Maria Alice Vergueiro e Fernando Neves.

 

Maria Alice, que trabalhou com importantes grupos, como Oficina e Ornitorrinco, fundou, mais recentemente, o Grupo Pândega de Teatro, que produziu o sucesso “As três velhas”, de Jodorowsky. Maria Alice também é pedagoga convidada do projeto da SP Escola de Teatro.

 

Fernando Neves é ator, diretor e um dos fundadores do grupo Os Fofos Encenam. Com foco na pesquisa do circo-teatro, tem realizado importantes trabalhos, como “A mulher do trem” e “Assombrações do Recife Velho”.

 

 

Ficha técnica:

“Os que vêm com a maré”

Texto: Sérgio Roveri

Direção: Maria Alice Vergueiro, Fernando Neves e Rodolfo García Vázquez

Elenco: Robson Catalunha, Suzana Muniz, Dione Leal e Ricardo Pettine

Assistentes de direção: Carol Splendore e Luciano Chirolli, na montagem de Maria Alice Vergueiro; e Marcelo Thomáz, na versão de Rodolfo García Vázquez

Cenário: Marcelo Maffei e Pablo Benitez Tiscornia

Figurino: Telumi Hellen

Trilha Sonora: Luciano Chirolli, na concepção de Maria Alice Vergueiro; Pedro Zurawski, para a montagem de Fernando Neves; e Ivam Cabral, na versão de Rodolfo García Vázquez

Desenho de Luz: Flávio Duarte

Produção: Cia. de Teatro Os Satyros

Fotografias: André Stefano

Projeto patrocinado pela Funarte, através do Prêmio Myrian Muniz

 

Maratonas de estreia:

6, 7 e 8 de maio, com apresentações das três montagens em sequência

6 de maio: 19h, encenação de Rodolfo García Vázquez; 21h, encenação de Fernando Neves; 23h, encenação de Maria Alice Vergueiro

7 de maio: 19h, encenação de Maria Alice Vergueiro; 21h, encenação de Rodolfo García Vázquez; 23h, encenação de Fernando Neves

8 de maio: 19h, encenação de Fernando Neves; encenação de Maria Alice Vergueiro; 23h, encenação de Rodolfo García Vázquez

 

Temporada: 

De 13/05 a 26/06

Terças: 20h, encenação de Rodolfo García Vázquez; 22h, encenação de Fernando Neves

Quartas: 20h, encenação de Fernando Neves; 22h, encenação de Maria Alice Vergueiro

Quintas: 20h, encenação de Maria Alice Vergueiro; 22h, encenação de Rodolfo García Vázquez

 

Duração: 60 minutos cada espetáculo

Ingresso: R$ 20,00; R$ 10,00 (estudantes, terceira idade e classe artística); e R$ 5,00 (moradores da Praça Roosevelt)

 

Espaço dos Satyros

Praça Roosevelt, 214

Tel.: (11) 3258-6345

Impróprio para menores de 14 anos

Relacionadas:

Notícias | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Notícias | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS