Ponto | Dia Internacional das Pessoas com Deficiência

Publicado em: 03/12/2013

É celebrado, no dia 3 de dezembro, o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. De acordo com a ONU, cerca de 10% da população mundial, aproximadamente 650 milhões de pessoas, vivem com uma deficiência – sendo 80% delas em países em desenvolvimento. Trata-se da maior minoria do mundo.

 

Os números impressionam. E também podem assustar: aproximadamente 30% dos meninos ou meninas de rua têm algum tipo de deficiência, e nos países em desenvolvimento, 90% das crianças com deficiência não frequentam a escola. Nesta triste realidade, segundo a ONU, pessoas com deficiência acabam sendo “mais propensas a serem vítimas de violência ou estupro, e têm menor probabilidade de obter ajuda da polícia, a proteção jurídica ou cuidados preventivos”.

 

Essa situação foi exposta por Maria Alice Vergueiro e seu grupo, Teatro Pândega, na mostra de processos “TAR”, em julho, na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Na apresentação, a atriz, que cumpre residência artística na Escola, arrebatou os espectadores com uma chocante história sobre abuso e o sentimento de inutilidade, vazio e desespero de uma deficiente física.

 

Maria Alice Vergueiro durante a cena (Foto: André Stefano)

 

A SP Escola de Teatro está mais que conectada a essa questão. “Acessibilidade” é uma das palavras que guiam as ações da Instituição. Assim, de adaptações no espaço físico, como banheiros acessíveis, rampa de acesso e elevador, até cursos com temáticas relacionadas a esse universo, são algumas das iniciativas conduzidas.

 

Em agosto, em uma parceria com o Governo do Estado de São Paulo, o MAM-SP (Museu de Arte Moderna de São Paulo), o British Council, via plataforma Transform, o Sesc-SP e a Apaa (Associação Paulista dos Amigos da Arte), a Escola promoveu o seminário “Arte sem limites”, no MAM.

 

“Primeiramente, preciso deixar bem claro que não acredito em políticas de inclusão. Por isso, prefiro sempre pensar que a palavra ‘acessibilidade’ é a que melhor define o que estas políticas querem fazer”, observa Ivam Cabral, diretor executivo da Escola. “Acessibilidade, para mim, é criar mecanismos de acesso que assegurem, primeiramente, a preservação de identidades e gêneros, sejam eles quais forem”, completa. Leia mais sobre as ações da Escola na coluna de Ivam Cabral.

 

Agora, para encerrar, segue um trecho da Declaração sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, proclamada pela Assembleia Geral da ONU em 9 de dezembro de 1975:

 

“Pessoas com deficiência têm o direito …

ao respeito pela sua dignidade humana …

aos mesmos direitos fundamentais que os concidadãos …
a direitos civis e políticos iguais aos de outros seres humanos …
a medidas destinadas a permitir-lhes a ser o mais autossuficientes possível …

a tratamento médico, psicológico e funcional [e]
a desenvolver suas capacidades e habilidades ao máximo [e]
apressar o processo de sua integração ou reintegração social …

à segurança econômica e social e a um nível de vida decente …

de acordo com suas capacidades, a obter e manter o emprego ou se engajar em uma ocupação útil, produtiva e remunerada e se filiar a sindicatos [e] a ter suas necessidades especiais levadas em consideração em todas as etapas do planejamento econômico e social …

a viver com suas famílias ou com pais adotivos e a participar de todas as atividades criativas, recreativas e sociais [e não] serem submetidas, em relação à sua residência, a tratamento diferencial, além daquele exigido pela sua condição …

[a] serem protegidas contra toda exploração, todos os regulamentos e todo tratamento abusivo, degradante ou de natureza discriminatória…
[e] a beneficiarem-se de assistência legal qualificada quando tal assistência for indispensável para a própria proteção ou de seus bens…”

 

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Ponto | 14/ 07/ 2015

Ponto | Regras para montar um currículo de ator

SAIBA MAIS

Ponto | 30/ 06/ 2015

Ponto | O nu coletivo no teatro brasileiro

SAIBA MAIS

Ponto | 23/ 06/ 2015

Ponto | Pequena biblioteca para atores

SAIBA MAIS