Ponto | Augusto Boal no Arquivo N

Publicado em: 27/08/2013

Augusto Boal (2931-2009) foi diretor de teatro, dramaturgo e ensaísta brasileiro. Nasceu e morreu no Rio de Janeiro, onde criou seu Teatro do Oprimido, companhia tão engajada quanto ele no compromisso de transformar a plateia em homens em seu exercício pleno da cidadania. Do Teatro do Oprimido, nasceu o Teatro Legislativo, em 1992, durante o processo que culminou com o impeachment que derrubou o então presidente Fernando Collor de Mello.

Figura tida como uma das grandes do teatro contemporâneo nacional e internacional, Boal voltou a ter suas obras representadas pela Sociedade Brasileira de Autores (Sbat), fato anunciado pela viúva do dramaturgo, Cecília Boal, durante a primeira reunião para tentar sanar a crise que se instalou na instituição, realizada no Teatro Municipal de São Paulo, no dia 12 de agosto (saiba aqui como foi a segunda reunião da Sbat, que aconteceu ontem, 26, aqui na Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco).

Para homenagear Boal, a seção Ponto desta semana recupera o programa “Arquivo N”, exibido pelo canal pago GloboNews, que traça a trajetória do dramaturgo e diretor. Entre as raridades da atração, entrevistas com Boal e depoimentos de diretores e atores, como Aderbal Freire-Filho e o casal Fernanda Montenegro e Fernando Torres, quando esses últimos formam dirigidos por Boal, na montagem do clássico “Fedra”, de Racine, em 1986.

“Trabalhar com excelentes atores, para o diretor, é sempre um presente. Eu digo sempre que o diretor se sente como se fosse um escultor sem braços. Nós precisamos realmente dos atores, porque não temos braços. E trabalhando com atores inteligentes e criativos, nós, diretores, não nos sentimos sem braços, mas sim como aquele deus indiano, Shiva, com três pares de braços. E eu me sinto um pouco assim”, diz Boal, a quem os compositores Chico Buarque e Francis Hime endereçaram a canção “Meu caro amigo”.

Veja o Arquivo N, na íntegra, aqui.
 

 

 

Texto: Esther Chaya Levenstein

 

 

 

Relacionadas:

Uncategorised | 14/ 07/ 2015

Ponto | Regras para montar um currículo de ator

SAIBA MAIS

Uncategorised | 30/ 06/ 2015

Ponto | O nu coletivo no teatro brasileiro

SAIBA MAIS

Uncategorised | 23/ 06/ 2015

Ponto | Pequena biblioteca para atores

SAIBA MAIS