Ponto | Água no Palco para Refrescar o Calor

Publicado em: 11/12/2012





A poética e inesquecível chuva de “Avenida Dropsie”, com a Sutil Companhia de Teatro (Foto: Divulgação)

 

Está se esvaindo em suor? As altas temperaturas que vêm assolando São Paulo nos últimos dias foram o agente disparador para reviver duas peças que, além de muito boas, eram ainda “refrescantes”. As montagens em questão são “Avenida Dropsie” (2005), dirigida por Felipe Hirsch, e “Manter em Local Seco e Arejado”, com a Cia. [pH2], que cumpriu temporada no início deste ano, no Teatro Cacilda Becker, na capital paulista. Ambas levavam litros e litros de água para a cena.

Em “Avenida Dropsie”, estrelada pela Sutil Companhia de Teatro, o cenário de Daniela Thomas prodigalizava uma chuva (isso mesmo!), de 15 minutos, no palco, numa cena que se passava à saída de um metrô. Não havia meios de se ficar indiferente diante do quadro poético que ali se pintava. A simplicidade da chuva se transformava em uma verdadeira poesia teatral. Algumas personagens corriam para não se molhar, outras andavam. Havia uma que se deixava seduzir pelos pingos, cada vez mais intensos. Então, com a alma lavada, as personagens continuavam com a sua rotina de sobrevivência. Lindo…

Já “Manter em Local Seco e Arejado”, dirigida por Rodrigo Batista e baseada na obra “Narciso ou Estratégia do Vazio”, do filósofo francês Gilles Lipovetsky, levava 500 litros de água para o palco, cada vez que a montagem era realizada. Explico: o recurso era utilizado para criar uma casa de banho, uma lavanderia pública e uma cozinha. O precioso líquido, segundo o diretor, servia como metáfora para a apatia e acomodação do homem nos dias de hoje. Assim, seis personagens, em um mundo alagado, se dissolviam em cena. Para refletir…


Texto: Majô Levenstein



 

Relacionadas:

Ponto | 14/ 07/ 2015

Ponto | Regras para montar um currículo de ator

SAIBA MAIS

Ponto | 30/ 06/ 2015

Ponto | O nu coletivo no teatro brasileiro

SAIBA MAIS

Ponto | 23/ 06/ 2015

Ponto | Pequena biblioteca para atores

SAIBA MAIS