Ponto | Acredite, se quiser…

Publicado em: 03/09/2013

Adepto da doutrina espírita, o ator Lúcio Mauro estreou, em 19 de janeiro de 1980, o espetáculo “Além da vida”, baseado nos livros psicografados pelo médium Chico Xavier.  Sob a direção de Augusto César Vanucci, Lúcio Mauro e os atores Renato Prieto e Felipe Carone completavam o elenco para abordar esse tema polêmico, que até hoje causa fascínio na humanidade: a vida após a morte.

O resultado da empreitada foi surpreendente: quase 2 milhões de espectadores em cinco anos de trajetória. 

“Hamlet”, “O fantasma de Canterville”, “Macbeth” e outros textos clássicos trazem, entre suas personagens, pessoas que já morreram e tentam se comunicar com os que ainda estão por aqui… Mas a ligação do teatro com esses seres do Além extrapola os limites da dramaturgia.

As edificações teatrais são cenário fértil para que dele nasçam protagonistas como o do musical “O fantasma da ópera”. Para muitos, são apenas histórias, lendas urbanas. Dentre elas, destacam-se a do operador de palco João Batista de Carvalho. Até o início dos anos 2000, era ele quem costumava contar histórias sobre fantasmas que habitam o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde ele trabalhava.

Último a sair do prédio, o operador de palco João Batista de Carvalho quase sempre era quem apagava a luz do teatro. Depois que os espectadores iam embora e o silêncio reinava absoluto na plateia, ele costumava encontrar seus velhos companheiros da madrugada: os fantasmas, que assombram a imponente construção do início do século 20, na Cinelândia, no Centro do Rio. “Sempre ouço a voz de uma soprano cantando ‘Mi chiamano Mimi’, da ópera ‘La bohème, de Puccini”, dizia João. Depois de sua morte, em 2007, agora é ele quem assombra o lugar.

Verdade ou mentira? Ficamos com a célebre frase extraída do clássico “Dom Quixote”, de Miguel de Cervantes: “Yo non creo en brujas, pero que las hay, las hay”.

 

 

 

Texto: Esther Chaya Levenstein

 

 

 

Relacionadas:

Uncategorised | 14/ 07/ 2015

Ponto | Regras para montar um currículo de ator

SAIBA MAIS

Uncategorised | 30/ 06/ 2015

Ponto | O nu coletivo no teatro brasileiro

SAIBA MAIS

Uncategorised | 23/ 06/ 2015

Ponto | Pequena biblioteca para atores

SAIBA MAIS