Ponto | A ópera e os operários

Publicado em: 07/04/2015

Como o Teatro Amazonas, o Theatro da Paz, erguido em 1878 na capital paraense, é fruto da efervescência econômica do período que se costuma chamar de Ciclo da Borracha, caracterizado pela desenfreada exploração da principal matéria-prima da região amazônica na época.

 

Um dos mais importantes espaços teatrais do Brasil, o Theatro da Paz foi projetado por José Tiburcio de Magalhães, que se inspirou no Teatro Scalla de Milão (Itália). Tombado pelo IPHAN, DPHAC e DEPH, é considerado um dos teatros-monumentos do País.

 

Depois de seu auge, durante o ciclo da borracha, o teatro passou por vários momentos de abandono, com suas portas fechadas para apresentações e restaurações insuficientes.

 

Intercalando momentos de brilho e de dificuldades, o fato é que mais recentemente, em 2002, o espaço foi reinaugurado após passar por uma grande reforma, conduzida pelo Governo Almir Gabriel e orçada em R$ 7,5 milhões. Foi, inclusiva, adaptado para o acesso de deficientes físicos.

 

“Desde a criação do teatro, na época da borracha, na segunda metade do século XIX, a casa passou por uma única grande reforma no século seguinte, no governo de Augusto Montenegro, na primeira década de 1900. Depois, ficou um bom tempo apenas recebendo reparos. Muitos elementos foram se perdendo ao longo dos anos”, contou o secretário de cultura, Paulo Chaves.

 

Depois de meses de trabalho, então, o Theatro da Paz foi reinaugurado no dia 20 de abril de 2002, com a programação de um festival de ópera, concertos sinfônicos e recitais de piano, contando com artistas internacionalmente reconhecidos. 

 

A cerimônia especial, com a apresentação da ópera “Macbeth”, de Guiseppe Verdi, sob a regência de Patrick Shelley e direção de Mark Clark, foi realizada especialmente para os mais de 250 operários que trabalharam na reforma e possibilitaram o renascimento do teatro, além do governador Almir Gabriel e demais autoridades do Estado.

Relacionadas:

Ponto | 14/ 07/ 2015

Ponto | Regras para montar um currículo de ator

SAIBA MAIS

Ponto | 30/ 06/ 2015

Ponto | O nu coletivo no teatro brasileiro

SAIBA MAIS

Ponto | 23/ 06/ 2015

Ponto | Pequena biblioteca para atores

SAIBA MAIS