Ponto | A arte de decorar

Publicado em: 10/03/2015

Um dos grandes problemas enfrentados por estudantes de teatro e atores iniciantes é decorar o texto. Diante das páginas de uma peça teatral, instaura-se o pânico e o pensamento “Nunca vou conseguir decorar tudo isso!” O dilema faz parte do ofício. E sem decorar texto é quase impossível haver teatro. Nenhuma montagem se sustenta com o improviso. A não ser que seja exatamente teatro de improviso. E para isso não basta ter criatividade, mas ter prática e talento para este tipo de representação.

São famosos os casos de “brancos” de vários atores consagrados, que durante uma sessão simplesmente esquecem o que têm para dizer. E nada mais constrangedor do que ver um ator em cena com olhos esbugalhados sem dizer uma palavra, quando naquela cena deveria começar a dizer seu “bife” (texto longo) ou uma deixa para a entrada de outro ator. E não adianta. A plateia percebe, mesmo quando dizem que não. Atores em cena em silêncio, que não é pausa dramática, é constrangedor. E motivo de uma bronca daquelas do diretor quando terminar o espetáculo.

Não raro, antes de uma estreia, parte do elenco sonha que entra em cena e não consegue dizer o texto que lhe cabe. São muitas as histórias sobre essa síndrome pré-estreia. Mas, na hora certa, o texto flui com grande naturalidade.

No teatro brasileiro existem várias histórias de atores que não conseguiam decorar seus textos. Conta-se que um grande ator que espalhava “dálias” (trechos do texto escritos num pedaço de papel) pelo cenário para jamais esquecer seu texto. Do lado oposto, o caso mais impressionante é do ator Antonio Fagundes, que consegue decorar um texto inteiro em cinco minutos, segundo ele mesmo afirma. E é a mais pura verdade. Depois de uma leitura, Fagundes é capaz de dizer o texto inteiro sem tropeçar. Ele encontrou seu método. Além de ter o talento e a habilidade necessários.

Existem várias técnicas para decorar um texto. Basta cada um encontrar a sua. Entre elas, estão: ler e reler o texto, assimilando aos poucos; reescrever o texto e principalmente suas cenas; gravar o texto e escutar várias vezes; utilizar palavras-chave para cada trecho; palavras-chave e memória fotográfica; passar o texto com outro ator (neste caso o texto precisa estar praticamente decorado).

Mas apenas uma técnica é infalível: saber e compreender o texto que se está representando. A atuação não é um exercício simples. Exige técnicas e talento. Além de muito trabalho. Um deles é decorar o texto.

Texto: Carlos Hee

  

Relacionadas:

Ponto | 14/ 07/ 2015

Ponto | Regras para montar um currículo de ator

SAIBA MAIS

Ponto | 30/ 06/ 2015

Ponto | O nu coletivo no teatro brasileiro

SAIBA MAIS

Ponto | 23/ 06/ 2015

Ponto | Pequena biblioteca para atores

SAIBA MAIS