Peça ‘O grande circo místico’, sucesso nos anos 1980, ganha nova montagem

Publicado em: 09/05/2014

 

A foto acima mostra Chico Buarque, Ernani Maletta, Edu Lobo, Newton Moreno, João Fonseca e Alessandro Toller. Eles são alguns dos responsáveis pela criação de “O grande circo místico”, espetáculo que cumpre temporada no Theatro Net Rio até 27 de julho.

 

A antológica dupla Chico e Edu (a montagem celebra os 70 anos de vida de ambos) assina as músicas da montagem, sob direção musical de Ernani. A peça, dirigida por João Fonseca, conta com texto de Newton e Toller – formador de Dramaturgia da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco.

 

O projeto, idealizado pela atriz Isabel Lobo, em parceria com a produtora Maria Siman, recria o musical originalmente montado em 1982 para o Balé Teatro Guaíra, com direção de Emílio Di Biasi e roteiro de Naum Alves de Souza. Inspirada no poema homônimo de Jorge de Lima, publicado no livro “A túnica inconsútil” (1938), a obra ganhou uma história diferente pelas mãos dos novos dramaturgos. Também foram acrescentadas canções que não faziam parte da primeira encenação.

 

Na trama, Frederico, um aristocrata que em breve se casaria com Charlote, se apaixona por Beatriz, bailarina de um circo que está em situação crítica, lutando para não ter de baixar a lona. A irmã da noiva, indignada com o caso, faz de tudo para afastar o homem de sua nova amada e arma para que ele seja enviado à guerra. O conflito avança de ambos os lados, e tanto Frederico quanto o circo lutam pela sobrevivência. 

 

“Reorganizamos a genealogia do poema de Jorge de Lima, mantendo o casal amoroso e a dinastia do circo – que culmina com as gêmeas Marie e Helene, que nos ensinam ‘a pedagogia de pássaros’. Contrapomos a arte, a poesia – aquilo que poderíamos chamar do indizível, do misterioso – com a maior das atrocidades possíveis engendradas pelo ser humano, a guerra”, explica Alessandro Toller sobre a concepção da peça.

 

Segundo o dramaturgo, que repete com Newton Moreno a parceria estabelecida em outras peças, a estrutura adotada foi a do melodrama, com enredo e personagens articulados em torno desse parâmetro, “que constitui um chão para a poesia e referencial à liguagem dramatúrgica por excelência do circo”. Dessa forma, com 17 atores e cinco músicos em cena, ganham espaço diálogos que prezam pelo potencial poético. “A ideia de poeticidade nos conduziu”, diz.

 

Trabalhar com músicas que já existiam foi um dos desafios (“e estímulos”) aceitos por Toller e Newton. “Acredito que um dos nossos maiores méritos, não só meu e de Newton, mas dos diretores e do grupo todo, foi imbrincar a dramaturgia às canções e vice-versa. Assim, as canções também são dramaturgias”, revela Toller.

 

Serviço

“O grande circo místico”

Quando: Quinta e sexta, às 21h; sábados, às 21h30; domingos, às 20h (até 27/7)

Onde: Theatro Net Rio

Rua Siqueira Campos, 143 / 2º andar – Copacabana – Rio de Janeiro

Tel.: (21) 2147-8060

Duração: 150 min

Ingressos: Plateia e frisas, R$ 150; balcão: R$ 100 (compre aqui)

 

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS