No Estúdio: Walter Garcia e Marília Calderón

Publicado em: 25/02/2014

Em dezembro do ano passado, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco inaugurou seu Estúdio de som, montado no sétimo andar da Sede Roosevelt. A proposta é que o espaço seja utilizado nas atividades pedagógicas dos Cursos Regulares, nos cursos de Extensão Cultural, em gravação de CD’s e demos, na realização de dublagem e em outros projetos especiais criados pela Instituição.

 

Logo neste começo de ano, vários projetos já foram realizados no Estúdio. Na semana passada, estiveram por aqui o compositor e pesquisador do IEB – USP Walter Garcia e a cantora e compositora Marília Calderón, que conheceram o espaço e gravaram algumas canções.

 

Walter e Marília (Foto: Arquivo SP Escola de Teatro)

 

A parceria da dupla, segundo eles, começou há 3 anos com um grupo de estudos na USP, que depois virou um grupo de composição. Agora, os dois “sobreviventes” dão sequência aos seus projetos. 

 

“Achei bem legal gravar aqui porque o Walter trabalhou muito tempo com teatro, compondo, e eu também sou atriz e comecei a compor em processos teatrais. A gente tem a ideia de apresentar essas canções com uma linguagem cênica. Queremos explorar bastante a teatralidade das canções”, comenta Marília.

 

Walter também não poupou elogios ao descrever a experiência. “Esse estúdio é maravilhoso. Realmente, é muito bacana. Um espaço muito gostoso. Estúdio, em geral, é uma caixa fechada. Aqui, além de bonito e eficiente, é iluminado, tem claridade.”

 

A visita foi registrada e pode ser vista no canal do Youtube da Escola.

 

O Estúdio

Com estrutura que se enquadra nos mais altos padrões internacionais, o espaço contou com orientação do produtor musical Sergio Campanelli, sócio da MCR (um dos mais importantes estúdios de gravação do Brasil) e conselheiro da Adaap – instituição idealizadora e gestora do projeto da Escola.

 

O também renomado engenheiro acústico Egidio Conde, da Echoacustica, foi o responsável por projetar o Estúdio, prezando pela qualidade sonora do espaço acústico. São bem-vindos tanto aprendizes da Escola como aqueles que queiram gravar suas músicas, trilhas sonoras para teatro, cinema, vídeos, spots etc.

 

O espaço, que é totalmente interligado, consiste nas seguintes salas:

 

sala de controle A, contendo os principais equipamentos de mixagem e gravação de som, como computadores, mesa de som digital e periféricos;

estúdio de gravação A, espaço para que os sonoplastas, instrumentistas e vocalistas possam executar suas composições com alguns instrumentos que compõe a sala como bateria, guitarra, baixo, teclado, violão. E, para captar o som destes instrumentos, estão à disposição vários microfones dinâmicos e condensadores;

sala de controle B, para a realização de pós-produção (edição digital) de áudio e imagem;

estúdio vocal-booth, uma sala menor para gravação de voz e pequenos instrumentos.

 

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS