Na Preparação do Semestre

Publicado em: 07/11/2011

Antes mesmo que os aprendizes da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco retornassem das férias do meio do ano, no início de agosto, os coordenadores, formadores e artistas residentes já se reuniam em colóquios, com participação de convidados, com o objetivo de fomentar discussões acerca do livro “Viva o Povo Brasileiro”, de João Ubaldo Ribeiro, e  da narratividade, temas condutores dos estudos do Módulo Amarelo, que, agora, está chegando à sua reta final, com as apresentações do Experimento a partir de amanhã (8).

 

O primeiro dos encontros ocorreu no dia 2 de agosto e contou com a presença do dramaturgo Luís Alberto de Abreu, que debateu sobre a narratividade e os gêneros épico, dramático e lírico. Dentre as principais questões levantadas pelo convidado estavam: Qual a importância da narrativa dentro da história a ser contada? Como discriminar o que deve obter maior peso? Qual seria a melhor forma de se comunicar com o público?

 

Colóquio com Luís Alberto de Abreu (Foto: Jéssika Lopes)

 

“O épico associa imagens que se ligam umas às outras. O mais desafiador disso tudo é fazer a organização dessas imagens sem um núcleo dramático. Através dele, pode-se relembrar o passado e revivê-lo, assim como fez Shakespeare, Eurípides, Brecht, entre outros”, disse Abreu, na ocasião.

 

Ainda durante o recesso dos aprendizes, o escritor Rodrigo Lacerda, o antropólogo Pedro Cesarino e a atriz Roberta Estrela Dalva participaram de uma mesa de discussão com o corpo docente da Instituição. Ao final do debate, cada um deles deixou um depoimento para os aprendizes que ingressariam no Módulo Amarelo.

 

“O mais importante é o encontro verdadeiro com o outro, as diferenças, as reações de concordância e discordância, a raiva, a paixão, com tudo aquilo que o outro pode despertar na gente. Não ter medo de se encontrar de verdade com o outro. É desse encontro verdadeiro que se gera algo bom para o mundo. A palavra que eu deixo é essa: o encontro”, concluiu Roberta.

 

Além de colóquios com o corpo docente, a SP Escola de Teatro também sediou palestras para os aprendizes com vários outros convidados, que abordaram a narratividade e temas relacionados à “Viva o Povo Brasileiro”, que serviu como objeto de reflexão e apoio para a montagem dos fragmentos de espetáculos que os aprendizes do Módulo Amarelo apresentarão no decorrer desta semana. Acesse aqui para saber como foram esses encontros.

 

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Uncategorised | 16/ 12/ 2021

16 de dezembro é dia do Teatro Amador: Conheça mais sobre essa importante prática cultural brasileira!

SAIBA MAIS

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS