Musicais: 5 produções brasileiras para ver na quarentena

Publicado em: 29/04/2020



A indústria dos musicais se fortaleceu nas duas primeiras décadas deste século, gerando uma potente indústria que movimentou R$ 1 bilhão em 2018 para a economia em São Paulo, grande capital do gênero, segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas. Na lista a seguir, você confere cinco superproduções nacionais que merecem ser vistas nesta quarentena.


“Hair” (2010)
Chamados de Os Reis dos Musicais, Charles Möeller e Claudio Botelho encenaram a história dos jovens hippies e sonhadores neste musical que contou com nomes talentosos no elenco, como Karin Hils, Reynaldo Machado, Hugo Bonemer, Igor Ricky, Letícia Colin e Carol Puntel.

 

“Ópera do Malandro” (2003)
A obra de Chico Buarque sobre o submundo da boemia, com seus cafetãos e prostitutas, ganhou versão de Charles Möeller e Claudio Botelho, em montagem que contou no elenco com nomes como Alessandra Maestrini, Mauro Mendonça, Nuno Leal Maia, Lucinha Lins, Claudio Tovar e Sandro Christopher, Thelmo Fernandes e Fernando Eiras.

 

“A Noviça Rebelde” (2008)
Um dos mais queridos musicais da Broadway ganhou versão no Brasil por Charles Möeller e Claudio Botelho, tendo à frente os ícones dos musicais Kiara Sasso e Saulo Vasconcelos. Em cena, 44 atores se revezavam em 31 personagens para contar a história da noviça que vira babá dos filhos de um capitão judeu em tempos de nazismo à espreita. No elenco infantil estava a pequena Larissa Manoela, então com oito anos.


 

“A Madrinha Embriagada” (2013)
Miguel Falabella dirigiu a versão nacional do sucesso da Broadway no Teatro do Sesi, onde o musical ambientado nos anos 1920 fez temporada gratuita que atraiu 150 mil pessoas. Nomes como Kiara Sasso, Saulo Vasconcelos e Cleto Baccic estavam neste elenco que marcou a história dos palcos paulistanos.

 

A Bela e a Fera (2002)
Musical que reativou a grande indústria nacional do gênero e consagrou os astros Kiara Sasso e Saulo Vasconcelos, na pele da jovem moça e da fera por quem ela se apaixona. A história de amor atraiu o impressionante número de 500 mil pessoas ao então Teatro Abril, hoje Teatro Renault, na Bela Vista, em São Paulo.

 

CULTURA EM CASA

Assim como outros equipamentos, a SP Escola de Teatro criou uma programação especial na internet para oferecer ao seus seguidores. Assim, está disponível uma série de conteúdos multimídia, como vídeos de espetáculos e de palestras e bate-papos de nomes como as atrizes Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg e Denise Fraga, a monja Coen, a escritora Adélia Prado e o pastor Henrique Vieira, além de cursos gratuitos a distância.

O acervo ainda inclui filmes produzidos pela Escola Livre de Audiovisual (ELA) – iniciativa da Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), gestora da SP Escola de Teatro – em parceria com instituições internacionais, com a Universidade das Artes de Estocolmo (Suécia).

#paraassistiremcasa #culturaemcasa #teatroemcasa



Relacionadas:

Notícias | 01/ 12/ 2021

Secretaria de Cultura abre inscrições de Edital para artistas interessados em promover formação artística!

SAIBA MAIS

Notícias | 30/ 11/ 2021

Dança é destaque no Festival Satyrianas 2021 que acontece nos palcos da unidade Roosevelt da SP

SAIBA MAIS

Notícias | 30/ 11/ 2021

SP Dramaturgias: leitura dramática de texto de Ewerton Frederico acontece na próxima quarta-feira, 8

SAIBA MAIS