Imagem e performance em debate no colóquio “O que é pedagogia do teatro?”

Publicado em: 10/06/2013

Ingrid Koudela e Florian Vassen, na 5ª mesa do colóquio, que aconteceu em 28 de maio e discutiu o tema
“Teatro + ou – Pedagogia do Teatro” (Foto: SP Escola de Teatro/Arquivo)

 

E o colóquio “O que é pedagogia do teatro?” continua neste mês na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, instituição da Secretaria de Estado da Cultura. O evento tem entrada gratuita e é aberto ao público.
 
Com curadoria e mediação da Prof.ª Dr.ª Ingrid Dormien Koudela, livre-docente da ECA-USP, o Colóquio propõe a organização de temas, a serem debatidos por especialistas, com o objetivo de ser um instrumento de trabalho da Pedagogia do Teatro, na prática e na teoria. Os assuntos, que se estenderão até o final deste ano, serão debatidos em 13 mesas. “Incorporamos na proposta do Colóquio, temáticas que alcançaram projeção significativa no discurso internacional e que pertencem aos conhecimentos reunidos na área. Os encontros pretendem se caracterizar como disciplina de integração entre os polos teatro e pedagogia, bem como de disciplinas limítrofes”, observa Ingrid Koudela.
 
A sexta mesa está programada para terça-feira (11 de junho) e trará para o debate a cenógrafa Lorena Peixoto, a carnavalesca premiada Rosa Magalhães e o cineasta Rubens Rewald. Eles falarão sobre “Pedagogia da Imagem”.
 
Já no próximo dia 25, será a vez da sétima mesa, “A Performance e a Pedagogia do Teatro”, com a diretora e atriz Beth Lopes, a Prof.ª Dr.ª Christine Greiner e a Prof.ª Dr.ª Tania Brandão.
 
Sobre os participantes das mesas
Beth Lopes 
Licenciada em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Santa Maria — UFSM (1979), mestre em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo/USP (1992), doutora em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo/USP (2001), pós-doutorada no programa de Linguística da Universidade Federal de Santa Maria, na linha de pesquisa de Análise do Discurso sobre a Memória do Ator (2006), e na Tisch School of Arts, na New York University (2009-2010). É professora da USP e atua na Interpretação Teatral. Como encenadora de espetáculos experimentais, desde os anos 1990, desenvolve a prática da sua pesquisa artística com a Companhia de Teatro em Quadrinhos. É membro da diretoria do Hemispheric Institute of Performance and Politics.
 
Christine Greiner 
Professora do Departamento de Linguagens do Corpo da PUC/SP. Ensina nos cursos de Comunicação das Artes do Corpo e no Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica, onde coordena o Centro de Estudos Orientais. É autora dos livros “O Corpo em Crise — Novas Pistas e o Curto-Circuito das Representações” (2010), “O Corpo — Pistas para Estudos Indisciplinares” (2005), “Butô — Pensamento em Evolução” (1998) e “Teatro Nô e o Ocidente” (2000). Graduada em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero (1981), mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP (1991), doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP (1997), pós-doutorada pela Universidade de Tóquio (2003), pela International Research Center for Japanese Studies (2006) e pela New York University (2007).
 
Lorena Peixoto
Bacharel em Desenho Industrial com habilitação em Projeto de Produto, pela Uneb, e graduada no Curso Superior em Decoração, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Como cenógrafa, concebeu e executou projetos de cenário e/ou adereços para os espetáculos “Arlequim, Servidor de Dois Patrões”, “Debaixo d’Água em Cima d’Areia”, “O Contêiner”, “Moringa”, “Alices e Camaleões”, entre outros. Desde 2005, ministra oficinas de cenografia e adereços na Bahia (interior e capital) e em outros estados brasileiros (SE, PE, MG, ES, PI), integrando projetos como o Circuladô Cultural, da Fundação Cultural do Estado da Bahia, e o Ponto de Cultura, do Teatro Vila Velha. Membro da Miniusina de Criação, coletivo de cenógrafos. Atualmente, é coordenadora geral do Centro Técnico do Teatro Castro Alves.
 
Rosa Magalhães 
Professora, artista plástica, figurinista, cenógrafa e carnavalesca. Formada em Pintura pela Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro e em Cenografia pela Escola de Teatro da UniRio, foi também professora de Cenografia e Indumentária da Escola de Belas Artes da UFRJ e da Faculdade de Arquitetura Bennett. Sua participação no Carnaval começou na Salgueiro. Em sua trajetória como carnavalesca, passou pela Beija-Flor, Estácio de Sá, Império Serrano e, de 1992 a 2009, assumiu o Carnaval da Imperatriz Leopoldinense, tendo ajudado a escola a conquistar cinco de seus oito campeonatos. Em 2007, criou o espetáculo da cerimônia de abertura dos Jogos Pan-Americanos, pelo qual recebeu o prêmio Emmy de melhor figurino. Em 2011, assumiu o Carnaval da Vila Isabel, conquistando, em 2013, o título do Grupo Especial.
 
Rubens Rewald
Professor doutor da ECA/USP na área de Dramaturgia Audiovisual, escreveu e dirigiu o longa-metragem “Corpo,” em 2007, prêmio de melhor filme estrangeiro no Festival de Los Angeles. Atualmente, está lançando o filme “Super Nada”, prêmio de melhor ator no Festival de Gramado 2012 e prêmio especial do júri e de melhor filme na Mostra Novos Rumos no Festival do Rio 2012. Em teatro, entre as peças que escreveu, estão: “O Rei de Copas” (Prêmio APCA 1994), “Umbigo” (Prêmio Funarte de Dramaturgia 2001), “Bruxas, Bruxas… e Mais Bruxas!” (2012), entre outras. Em dança, é dramaturgista da Cia. Nova Dança 4, com os espetáculos “Acordei Pensando em Bombas” (1999), “Palavra, a Poética do Movimento” (Prêmio APCA 2002), entre outros. Preside a Associação Paulista de Cineastas (Apaci).
 
Tania Brandão
Professora universitária, pesquisadora e crítica teatral. Graduada em História pela UFRJ em 1974, começou a trabalhar com a pesquisa em teatro na mesma década. Nos anos 1980, assumiu a função de crítica teatral, trabalhando publicações como “IstoÉ” e “Última Hora”. Além disso, tornou-se docente do curso de Teatro da UniRio, onde orienta mestrandos e doutorandos sobre teatro brasileiro. Em 1998, defendeu seu doutorado em História Social, “Peripécias Modernas — Companhia Maria Della Costa”. Em 2009, editou o livro “Uma Empresa e Seus Segredos — Companhia Maria Della Costa”. Integrou o júri do Prêmio Shell do Rio de Janeiro. Atualmente, é jurada dos Prêmios APTR e Cesgranrio. Faz parte também da comissão curadora do Festival de Curitiba. Além disso, é crítica teatral do jornal “O Globo”, onde escreve mensalmente.
 
 
Serviço
Colóquio: “O que é pedagogia do teatro?”
Mesa 6: “Pedagogia da imagem”
Com Lorena Peixoto, Rosa Magalhães e Rubens Rewald
Quando: Terça-feira (11), das 19h às 21h
 
Mesa 7: “A performance e pedagogia do teatro”
Com Beth Lopes, Christine Greiner e Tania Brandão
Quando: Terça-feira (25), das 19h às 21h
 
Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt
Praça Roosevelt, 210 – Consolação
Tel. (11) 3775-8600
Grátis.
 





 

Texto: Esther Chaya Levenstein

Relacionadas:

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS