Grace Passô participa do programa Camarim em Cena

Publicado em: 14/08/2020

A atriz, diretora e dramaturga Grace Passô é a convidada da quarta temporada da versão online do Camarim em Cena. Com mediação da crítica teatral Beth Néspoli, as duas conversam sobre diversos assuntos como a infância de Grace, os livros e autores que despertaram nela o interesse pela leitura e escrita, os grupos de teatro pelos quais passou, os temas abordados em suas obras.

Pensando no camarim como um espaço de passagem, de preparação para o que está por vir em seguida, Grace relembra a infância e a família e a importância que as vivências com ela tiveram para chegar no lugar que ocupa hoje. “A minha família sempre teve uma sensibilidade muito grande para as artes, apesar de ninguém ser artista”, explica. “Sempre se ouviu música na minha casa e, por parte das minhas irmãs, sempre houve uma relação muito viva com a literatura”, fala. “Tive a sorte de ter irmãs que liam para mim, me contavam histórias. Existia um empenho muito grande da minha família de me fazer ser familiar a alguns nomes da literatura, como também da pintura.”

Sobre passar a abordar mais visivelmente em suas obras temas relacionados à negritude e ao feminismo, acredita que a linguagem sempre é resultado de questões existenciais mais profundas em ação na sociedade. “Não quer dizer que somente agora tenha o desejo de fazer uma escrita feminista, eu sou e sempre fui uma mulher feminista. Como a minha escrita não seria?”, conclui. Grace explica que a diferença é o tomar de consciência dessas questões, que foi um processo também passado por ela. “Só fui entender, talvez, de uma forma mais consciente, que comecei a escrever justamente para conseguir me enxergar nas coisas que eu fazia, convivendo com mulheres em reuniões de militância negra”, conta.

“A arte que a gente vai fazendo, vai tendo as pegadas da nossa transformação enquanto cidadã, enquanto sujeito político, enquanto uma pessoa que está nesse mundo pensando”, fala. “Tenho a intenção de ser uma pessoa que trabalha com arte e que está em contato radical com a realidade, que a minha arte de alguma forma represente com nitidez o que é essa sujeita que sou eu, em movimento na sociedade.”

 

 

Grace Passô é diretora, dramaturga e atriz mineira. Dentre seus trabalhos, dirigiu Contrações, do Grupo3 de Teatro, Carne Moída, realizada pelos formandos da EAD/USP, Os Bem Intencionados, do Grupo LUME. Atuou nas peças KRUM e PRETO, da Companhia Brasileira de Teatro, e em espetáculos do repertório do Espanca!, grupo que fundou e no qual permaneceu por 10 anos, assinando a dramaturgia de Marcha para Zenturo, Amores Surdos, Por Elise e Congresso Internacional do Medo – sendo diretora dos dois últimos. Possui publicações de peças teatrais, quatro delas reunidas na coleção Espanca, e uma do texto Mata Teu Pai. Dentre os prêmios e indicações recebidas, estão: Prêmio Shell SP, APCA, Prêmio Questão de Crítica RJ, Prêmio APTR RJ, Prêmio Cesgranrio, Prêmio Shell RJ e Prêmio BRAVO!.

 

CULTURA EM CASA

Assim como outros equipamentos, a SP Escola de Teatro criou uma programação especial na internet para oferecer ao seus seguidores. Assim, está disponível uma série de conteúdos multimídia, como vídeos de espetáculos e de palestras e bate-papos de nomes como as atrizes Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg e Denise Fraga, a monja Coen, a escritora Adélia Prado e o pastor Henrique Vieira, além de cursos gratuitos a distância.

O acervo ainda inclui filmes produzidos pela Escola Livre de Audiovisual (ELA) – iniciativa da Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), gestora da SP Escola de Teatro – em parceria com instituições internacionais, com a Universidade das Artes de Estocolmo (Suécia).

#culturaemcasa #teatroemcasa

 




Relacionadas:

Notícias | 15/ 10/ 2021

Processo seletivo curso técnico: SP Escola de Teatro abre seleção para 80 vagas

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 10/ 2021

Série Grandes Atrizes: Cacilda Becker

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 10/ 2021

O aprendizado que pode modificar nossas condições temporárias ou Um viva aos nossos professores

SAIBA MAIS