Festival de Teatro de Curitiba tem novo formato e nova data

Publicado em: 26/06/2020

Mais importante evento das artes cênicas do Brasil e da América Latina, o Festival de Teatro de Curitiba anunciou mudanças em sua estrutura para a edição deste ano, que precisou ser adiada pela pandemia no novo coronavírus.

O evento sob comando de Leandro Knopfholz e Fabíula Passini teria sido realizado entre 24 de março e 5 de abril com mais de 400 atrações, não fosse a decretação da quarentena, que obrigou o mesmo a ser prorrogado.

A nova data prevista é entre 17 e 27 de setembro de 2020. Mas, com mudanças na programação, que precisou ser reduzida.

Por conta do cenário de crise econômica, o evento vai priorizar espetáculos curitibanos na nova programação. Agora serão 120 atrações gratuitas e abertas ao público em 12 espaços ao ar livre. A única atração prevista que não é do Paraná é o show do rapper paulistano Emicida.

Ainda segundo o Festival de Curitiba, o evento vai “destinar total ou parcialmente o valor investido na aquisição dos bilhetes para a remuneração dos artistas e profissionais que trabalharão nessa edição especial do Festival”.

O evento ainda afirmou que quem já havia comprado ingresso para a edição de março/abril deste ano poderá trocar por ingressos da edição de 2021, em data ainda a ser definida.

“Essa pandemia que atingiu a todos exige que tomemos decisões firmes. Após bastante refletir estamos seguros de que alternativa escolhida é a correta. Queremos realizar uma edição em que vamos celebrar com o público e com a cidade a retomada, o encontro e a alegria”, afirmaram os organizadores. 

 

CULTURA EM CASA

Assim como outros equipamentos, a SP Escola de Teatro criou uma programação especial na internet para oferecer ao seus seguidores. Assim, está disponível uma série de conteúdos multimídia, como vídeos de espetáculos e de palestras e bate-papos de nomes como as atrizes Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg e Denise Fraga, a monja Coen, a escritora Adélia Prado e o pastor Henrique Vieira, além de cursos gratuitos a distância.

O acervo ainda inclui filmes produzidos pela Escola Livre de Audiovisual (ELA) – iniciativa da Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), gestora da SP Escola de Teatro – em parceria com instituições internacionais, com a Universidade das Artes de Estocolmo (Suécia).

#culturaemcasa #teatroemcasa




Relacionadas:

Notícias | 27/ 10/ 2021

Miguel Arcanjo Prado e Ellen de Paula debatem sobre a 3ª edição do Festival Dona Ruth em live transmitida pela SP

SAIBA MAIS

Notícias | 27/ 10/ 2021

“Acervo da biblioteca da SP é fundamental para pesquisadores de dramaturgia brasileira”, afirma Luiz Campos, doutorando da Unesp

SAIBA MAIS

Notícias | 27/ 10/ 2021

O que é complicação?

SAIBA MAIS