Experimento 2 do módulo Amarelo: a visão dos orientadores

Publicado em: 08/10/2014

O Experimento do módulo Amarelo da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco ganhou um novo episódio – o segundo de um total de três – no último sábado (4), durante o Território Cultural realizado na Sede Roosevelt da Instituição.

 

Durante o evento, os oito núcleos desse módulo (período matutino) abriram suas salas de trabalho ao público por duas vezes, compartilhando as investigações cênicas desenvolvidas durante os três dias anteriores. 

 

(Foto: André Stefano)

 

Esses grupos são formados por aprendizes de todas as áreas que se reúnem para compor um projeto em comum. Eles têm como eixo temático a narratividade e investigam questões relacionadas ao material de trabalho “dinheiro e poder no Brasil”, tendo como elemento disparador a trajetória do empresário Eike Batista e com referências advindas da obra do economista francês Thomas Piketty.

 

O processo de criação dos núcleos conta com a participação de um artista orientador, profissionais de reconhecida experiência vindos de diversas áreas e pesquisas. O ator, diretor, bailarino, coreógrafo e pesquisador Fernando Neves, por exemplo, é o orientador do núcleo 7. Segundo ele, as questões propostas neste módulo são bastante complexas e exigem uma abordagem diferenciada por parte dos jovens de hoje.

 

“É difícil entender esse processo de comportamento social que vem através de dinheiro, de fama, de coisas estabelecidas. Hoje você vê garotos de 16, 17 anos com toda sua vida já determinada. Não existir mais a pergunta, vamos dizer assim, espiritual: Qual é o seu prazer de vida? É um processo muito rico para todos nós. O que mais fizemos foi discutir e tirar as questões para não virar maniqueísta. Estamos tentando fazer algo muito aberto para que as pessoas possam tirar suas próprias conclusões”, afirma Neves.

 

(Foto: André Stefano)

 

Suzana Aragão, atriz, diretora, professora e palhaça, é a responsável pela orientação do núcleo 6. Ela destaca as possibilidades oferecidas pelas temáticas do módulo: “O tema é muito atual, muitos grupos de teatro de São Paulo discutem a questão do dinheiro e poder. Neste semestre a Escola optou por fazer um recorte pelo viés do percurso da meritocracia, que é a grande farsa, a grande mentira do capitalismo, algo discutido no livro do Piketty. No núcleo os aprendizes estão tentando entender como isso pode ganhar as pitadas de humor, afinal os atores do grupo vêm do curso de Humor”.

 

A diretora teatral Eliana Monteiro, que orienta o núcleo 4, enxerga como positivo o trabalho realizado até aqui. “Está sendo muito gostoso trabalhar com esse núcleo porque eles todos já têm uma responsabilidade muito grande com o próprio ofício de cada área e são muito comprometidos”, observa.

 

A terceira e última abertura de processo do módulo Amarelo será realizada no dia 29 de novembro.

Relacionadas:

Notícias | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Notícias | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS