Compondo Orfeu

Publicado em: 06/03/2012

Em mãos, um gravador de som portátil e um microfone revestido em zeppelin (espécie de espuma que reduz o barulho externo), preso a uma vara telescópica. Lá se iam, rua afora, nesta terça-feira (6), os aprendizes de Sonoplastia da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, orientados pelo formador do curso, Martin Eikmeier. 

 

A proposta da atividade era ensinar os aprendizes a manusear os equipamentos de gravação e, ao mesmo tempo, dar continuidade ao projeto Orfeu, que consiste na criação de um banco de sons brasileiro sistematizado, que atenda a produções teatrais, televisão, rádio, cinema e novas mídias.

 

“A princípio, eles ficarão andando pelas redondezas da Escola. Esse processo também tem relação com o Programa Kairós. Ou seja, os aprendizes que recebem a Bolsa-Oportunidade têm a possibilidade de fazer a contrapartida gravando áudios para o banco de dados”, comentou Eikmeier.

 

Aprendizes Mariane Yukari e Renato Navarro (Foto: Arquivo SP Escola de Teatro)

 

Com tudo pronto, os aprendizes saíram pela Avenida Rangel Pestana em busca de sons que pudessem ser úteis. Por conta do barulho na via, os estabelecimentos comerciais logo surgiram como uma interessante opção para a gravação dos sons ambientes procurados.

 

“É fundamental experimentar esses equipamentos e ideias, para ter contato com a prática de gravação ambiente. Muitas vezes, esse áudio passa despercebido na cena de uma produção, mas é parte essencial da trilha sonora”, ressaltou o aprendiz Renato Navarro.

 

 

O Projeto Orfeu

 

Iniciativa da SP Escola de Teatro, por meio do curso de Sonoplastia, foi idealizado ainda em 2010 e sua formatação conta com a colaboração de artistas e aprendizes do curso. O Orfeu tem como principal objetivo preencher a lacuna originada pela inexistência de bancos de sons nacionais, fator que faz com que sonoplastas tenham que recorrer a repertórios estrangeiros – geralmente a preços elevados e com repertório que não tem relação com o cotidiano do Brasil.

 

Os resultados obtidos serão disponibilizados gratuitamente em um novo site, que possibilitará, ainda, a interação e participação de interessados em contribuir, sobretudo, com sonoridades que reflitam ambientes brasileiros. Além disso, os aprendizes terão à sua disposição um repertório para seus trabalhos na Escola, facilitando a pesquisa e a prática teatral.

 

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Uncategorised | 16/ 12/ 2021

16 de dezembro é dia do Teatro Amador: Conheça mais sobre essa importante prática cultural brasileira!

SAIBA MAIS

Notícias | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Notícias | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS