Click! | O clube da tragédia

Publicado em: 05/03/2014

(Foto: Arquivo SP Escola de Teatro)

 

 

No dia 17 de setembro de 2012, o ator argentino radicado na Espanha Mario Vedoya apresentou seu monólogo “O clube da tragédia” na Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco.

 

Cenas comoventes, em que angústia e humor andavam quase lado a lado, revelavam um texto caprichoso e que buscava a diversão em um âmbito mais profundo. A peça era dividida em três partes, cada uma focando personagens distintas. 

 

Na primeira, Vedoya vivia um ex-boxeador argentino que, já bem debilitado, passava todos seus dias em uma cama de hospital, acompanhado de perto pelas dores, insônia e uma tosse persistente. Depois de encarnar o ex-atleta, Vedoya trocava de figurino rapidamente, vestia social e partia para a próxima: um poeta que publicava seus sonetos em um jornal e recebia, semanalmente, várias cartas – especialmente de jovens. E, finalmente, depois de uma nova e breve pausa para cuidar do figurino, a última história apresentava o relato de um fazendeiro idoso que residia em Chernobyl na ocasião do acidente nuclear na cidade, em 1986.

 

Ao ir embora, o artista, que ficou na Escola durante alguns dias, ensaiando e preparando a montagem, deixou grandes elogios à Instituição: “A SP Escola de Teatro tem uma concepção de teatro que me atraiu. Eu nunca vi uma ideia pedagógica e a maneira como é organizada a transmissão de conhecimento como aqui. Isso acrescenta para os alunos e para a cidade. Me sinto feliz em poder mostrar meu trabalho num lugar como esse”.

 

A Click! de hoje relembra a passagem do ator por aqui com uma foto da primeira parte da montagem. Vedoya aparece deitado na cama, olhando ternamente para sua luva. Confira mais fotos do espetáculo na Galeria Multimídia.

 

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Uncategorised | 15/ 07/ 2015

Click | Movimento na SP Escola de Teatro

SAIBA MAIS

Click! | 17/ 06/ 2015

Click | Experimento Verde

SAIBA MAIS

Click! | 21/ 05/ 2015

Click! | Uma conversa com Raquel Rolnik

SAIBA MAIS