Cia. Teatro Balagan lança livro comemorativo de 15 anos em evento realizado na SP Escola de Teatro

Publicado em: 24/11/2014

Detentora de uma trajetória instigante e premiada, a Cia. Teatro Balagan lança um livro em comemoração aos seus 15 anos, em evento realizado nesta quinta-feira (27), às 20h, na Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco.

 

Foi a companhia, fundada e dirigida por Maria Thais, que estreou o teatro da Sede Roosevelt da Escola, em outubro de 2012, com a mostra “Recusa e Prometheus: uma simetria invertida”, que levou ao público os espetáculos “Recusa” e “Prometheus – A tragédia do fogo”.

 

O livro custa R$ 50, mas quem comparecer ao evento de lançamento poderá adquirir o produto por um preço muito especial.

 

Para mais informações, acesse o site da companhia ou envie e-mail para contato@ciateatrobalagan.com.br

 

 

A companhia

A Cia. Teatro Balagan foi fundada por Maria Thais em 1999, ano em que se iniciou o processo de criação de seu primeiro espetáculo, “Sacromaquia”. Porém, desde 1995, alguns de seus integrantes já se reuniam em um grupo de pesquisa sobre os estudos biomecânicos de Vsevolod Meyerhold.

 

“Sacromaquia” estreou em 2000, no Sesc Belenzinho, e participou do Festival de Teatro de Curitiba em 2001, tendo recebido o Prêmio Shell na categoria Cenário, o Prêmio Avon de Maquiagem e a indicação do Prêmio Shell de Iluminação.

 

Em agosto de 2002, a companhia estreou “A besta na Lua”, também no Sesc Belenzinho. No ano seguinte, o espetáculo participou do Festival Porto Alegre em Cena e cumpriu temporada no Teatro Augusta, em São Paulo.

 

“Tauromaquia”, o espetáculo seguinte da Cia. Teatro Balagan, teve pré-estreia nacional no Festival Internacional de São José do Rio Preto. A montagem originou-se como extensão do projeto Vaqueiros, realizado em 2003 na Oficina Cultural Oswald de Andrade, investigando o tema da clausura humana a partir do ponto de vista masculino. O espetáculo foi contemplado com a Caravana Funarte de Circulação Sul/Sudeste.

 

Em 2006, o projeto “Západ – a tragédia do poder” foi contemplado pela Lei do Fomento ao Teatro da Cidade de São Paulo. A conclusão da pesquisa sobre a clausura humana resultou no espetáculo, que estreou em janeiro de 2007, no Tusp.

 

Em 2007 e 2008, a companhia dedicou-se à pesquisa e formação, através do projeto “Do inumano ao mais-humano”, que não visava a criação de um espetáculo, mas se estruturava em torno de estudos cênicos e de uma ação de formação do olhar do espectador.

 

A companhia voltou ao palco em outubro de 2011, com “Prometheus – a tragédia do fogo”, que foi criado a partir de uma longa pesquisa artística que envolveu atores, diretora, dramaturgo, cenógrafo, figurinistas, músico e iluminador, além de outros parceiros e convidados. 

 

Designado como um espetáculo-protótipo, que se tornou o seu próprio objeto de pesquisa, a peça faz uma arqueologia de um mito fundador da cultura ocidental e dos diversos eventos que compõem o mito prometeico. O trabalho rendeu o Prêmio Shell de Música e o Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro 2011 de Projeto Sonoro, Dramaturgia e Trabalho Apresentado em Espaços Não Convencionais.

 

O projeto “Recusa” nasceu em 2009, quando os artistas do grupo ficaram impressionados pela notícia “Funai recorre à Procuradoria para proteger área de 2 índios isolados”. A matéria tratava sobre dois índios Piripkura, etnia considerada extinta há mais de 20 anos. Logo, deram início a um diálogo com antropólogos e estudiosos da cultura ameríndia, com o desejo de desenvolver um processo criativo a partir desse universo.

 

Após uma pesquisa de campo em Rondônia e o desenvolvimento de roteiros dramatúrgicos, o resultado chegou ao palco em outubro de 2012, estreando o espaço cênico na Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro, numa mostra que também contou com temporada de “Prometheus – a tragédia do fogo”. 

 

Aclamada por público e crítica, a montagem levou dois troféus no Prêmio Shell:  Direção e Cenário. E mais: o Prêmio APCA de Ator para Antonio Salvador e Eduardo Okamoto; o Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro 2011 nas categorias Espetáculo de Sala e Projeto Sonoro; e o Prêmio Fita – Festa Internacional de Teatro de Angra 2013 de melhor Cenário.

 

Serviço

Lançamento: livro comemorativo de 15 anos da Cia. Teatro Balagan

Quando: Dia 27/11, às 20h

Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt

Praça Roosevelt, 210 – Centro

Tel.: (11) 3775-8600

Informações: contato@ciateatrobalagan.com.br

Relacionadas:

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS