Chá e Cadernos discute a dramaturgia contemporânea

Publicado em: 11/05/2015

Os próximos encontros do “Chá e Cadernos”, orientados pelo diretor e crítico Maurício Paroni, resvalam na dramaturgia contemporânea e já estão com datas marcadas. No mês de maio, o evento acontece nos dias 14 e 28; em junho, os dias 11 e 25 estão reservados. O lugar marcado é o de sempre: a Biblioteca da Sede Marquês da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, das 17h30 às 18h30.
 
Mesmo esbarrando na impossibilidade de esmiuçar a dramaturgia além da escrita, cujo suporte é o papel, essa edição do “Chá e Cadernos” é performático, segundo Paroni: “Vamos traçar o percurso entre o teatro convencional e a confissão pública. Ao mesmo tempo em que o teatro é uma forma de confissão, não valoriza formalmente esse recurso” explica. Para isto, o orientador trará quatro confissões sócio-existencias, traduzidas e adaptadas por ele mesmo: um trecho de Messer Platoaristoteles de “O Filosofo”, de Pietro Aretino; Angelo de “Medida por medida”, de Shakespeare; Figaro de “O matrimônio de Figaro”, de Beaumarchais; e um trecho de Giulia e a visão do amante de “A esposa ideal”, de Marco Praga.
 
O “Chá e Cadernos” é gratuito e aberto ao público.
 
Maurício Paroni de Castro e aprendizes na biblioteca (Foto: Arquivo SP Escola de Teatro)
 
O projeto
Segundo Paroni, o Chá e Cadernos, serve para o tráfico de conhecimento e de aprendizado do “aparentemente proibido”. “O espaço promove troca de conhecimento fora de um âmbito mais hierárquico. Eu mesmo vivi isso na biblioteca da escola Paolo Grassi (Piccolo Teatro de Milão) como o catalisador essencial de meu aprendizado na época. Kantor me dizia para sempre incentivar esse ‘contrabando’. Não costumo transmitir isso em sala de aula, por conta do necessário respeito à ordem e hierarquia. Nem posso, pela natureza do ensino técnico do artesanato teatral, que requer muita disciplina e hierarquia organizativa”, afirma.
 
Um terreno informal de reflexão como esse, de acordo com o diretor, é propício para a descoberta de novos caminhos na arte: “A cultura renovada sempre está ligada aos locais informais de troca de informação. E não é só o boca a boca dos espetáculos, mas a própria personalidade artística dos realizadores. O local onde se realiza troca de conhecimento que desenvolve a forma e a revolução está quase sempre fora do âmbito justa e necessariamente mais hierárquico: é o espaço onde as pessoas falam sobre a vida, onde há troca de informação e da sociabilidade”. 
 
Serviço
Chá e Cadernos – “Dramaturgia Contemporânea”
Com Maurício Paroni de Castro
Quando: 14 e 28 de maio; 11 e 25 de junho, das 17h30 às 18h30
Onde: SP Escola de Teatro – Sede Marquês de Itu (Biblioteca)
Rua Marquês de Itu, 273-285 – Vila Buarque
Tel.: (11) 3121-3200
Grátis e aberto ao público
 

Relacionadas:

Notícias | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Notícias | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS