Bravíssimo | Leonardo Villar por Nydia Lícia

Publicado em: 24/07/2014

Introdução do livro “Garra e paixão”, de Nydia Lícia, para a Coleção Aplauso da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo (para ler a obra, na íntegra, clique aqui)

 

 

Existem jovens atores, recém-saídos da escola, de quem todo mundo diz: “É o ator que eu gostaria de ter na minha companhia”. Passam os anos, ele se torna um primeiro ator e todo mundo fala: “É um ator em cuja companhia eu gostaria de trabalhar”. Esse ator é Leonardo Villar.

 

Ele possui qualidades raras: educação, profissionalismo, seriedade, coleguismo, é gentil com todos, não participa de fofocas, é pontual. Benquisto pelos colegas, respeitado pelos diretores, desenvolveu uma carreira invejável de sucessos merecidos. Ganhou dezenas de prêmios – de muitos ele nem se lembra – tanto em teatro como em cinema e televisão.

 

Nada disso afetou seu caráter. Continua, aos 83 anos, tão simples e natural como era quando, ainda menino, corria descalço pelo mato, catando frutas.

 

Nem o sucesso no Festival de Cannes, onde o filme O Pagador de Promessas ganhou a Palma de Ouro, nem o reconhecimento dos fãs de teatro e de televisão que o cumprimentam nas ruas causaram qualquer mudança nele.

 

Ao conversar com Leo hoje em dia, reencontro o mesmo companheiro que em início de carreira foi com Sérgio e comigo até o Rio para trabalhar na Companhia Dramática Nacional, do Ministério de Educação e Cultura, uma aventura cujo êxito desconhecíamos. Nunca se queixou das dificuldades causadas pelos atrasos de pagamentos que tornaram nossas vidas bem complicadas na então capital da República. Tirou o máximo proveito da temporada teatral, retornando a São Paulo amadurecido profissionalmente.

 

O convívio diário criou entre nós uma camaradagem que rapidamente se transformou em amizade profunda e duradoura. Tornou-se nosso compadre, padrinho de nossa filha Sylvia, quando ela tinha dois anos de idade e corria pela igreja, quase entrando na clausura dos padres.

 

A carreira de Leonardo Villar deslanchou no Teatro Brasileiro de Comédia, conforme ele planejou ao sair da Escola de Arte Dramática de Alfredo Mesquita. Soube esperar e lutar para realização de seu sonho.

 

O cinema e a televisão foram dois outros caminhos para o sucesso. Em ambos destacou-se como ator talentoso, interpretando as mais diferentes personagens. O Pagador de Promessas e A Hora e a Vez de Augusto Matraga, no cinema , e Laços de Família, na televisão, são a prova de seu grande talento.

 

Tem, hoje, a serenidade da pessoa que percorreu a meta traçada, sem esmorecer e sem jamais prejudicar alguém.

Relacionadas:

Bravíssimo | 18/ 12/ 2014

Bravíssimo | Nívea Maria por Mauro Alencar e Eliana Pace

SAIBA MAIS

Bravíssimo | 11/ 12/ 2014

Bravíssimo | Renato Consorte por Eliana Pace

SAIBA MAIS

Bravíssimo | 04/ 12/ 2014

Bravíssimo | Rosamaria Murtinho por Tania Carvalho

SAIBA MAIS