Bravíssimo | Nívea Maria por Mauro Alencar e Eliana Pace

Publicado em: 18/12/2014

Introdução do livro “Uma atriz real”, de Mauro Alencar e Eliana Pace, para a Coleção Aplauso da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo (para ler a obra, na íntegra, clique aqui)

 

O que mais chama a atenção em Nívea Maria é seu extremo profissionalismo. Logo depois, e na mesma medida, sua lucidez. 

 

Nosso primeiro encontro aconteceu no Rio de Janeiro, em uma sala reservada do Hotel Meliá Confort, no dia 20 de maio de 2005. Marcamos às 11 horas e ela lá estava, pontualmente, para uma conversa de alma aberta que se estendeu até as 16 horas, regada a um único café e um copo de água. Nívea, que por mais de 40 anos fumou quase dois maços de cigarros por dia, largou o vício de uma hora para outra, numa de suas fases de mudança, e não sente mais falta do que considerava seu ponto de apoio emocional. 

 

No dia seguinte, um sábado, ela foi ao nosso encontro em um apartamento no Leblon para mais três horas de entrevista. Chegou com um álbum de fotografias de sua infância embaixo do braço, trocou confidências com Regina Ribas, a dona da casa, conversou amavelmente com o filho e os amigos da anfitriã que se preparavam para um carteado no final da tarde e abriu-se como em uma verdadeira sessão de psicanálise. 

 

Nesses dois encontros, Nívea Maria, ao contrário do que se conhece de sua discrição no trato da vida pessoal, deixou a famosa reserva de lado e expôs sua carreira, seus casamentos, o relacionamento com os três filhos, sua maturidade e a busca pela felicidade. Fez questão de frisar que ao contar sua história, da qual se orgulha, mostra sua própria coerência, feita de mudanças de posturas e opiniões. Para ela, o convite a esta biografia representa mais do que disponibilidade de tempo, uma disponibilidade de vida. 

 

Assim é Nívea Maria. Uma atriz real, concreta, equilibrando-se com maestria entre personagens que representam a realeza e a simplicidade da vida. Uma atriz que sabe representar com a mesma densidade o ontem e o hoje, o feijão e o sonho… numa alusão a uma de suas mais importantes novelas. Mulher e atriz lúcidas na trajetória pessoal e profissional, tanto na realidade quanto na ficção. 

 

Esperamos que seus incontáveis admiradores fiquem tão encantados com ela quanto nós que assinamos este trabalho.

Relacionadas:

Bravíssimo | 11/ 12/ 2014

Bravíssimo | Renato Consorte por Eliana Pace

SAIBA MAIS

Bravíssimo | 04/ 12/ 2014

Bravíssimo | Rosamaria Murtinho por Tania Carvalho

SAIBA MAIS

Bravíssimo | 27/ 11/ 2014

Bravíssimo | Sônia Oiticica por Maria Thereza Vargas

SAIBA MAIS