Bravíssimo | Isabel Ribeiro por Luis Sérgio Lima e Silva

Publicado em: 24/04/2014

Introdução do livro “Iluminada”, de Luis Sérgio Lima e Silva, para a Coleção Aplauso (Leia a obra na íntegra


 

Nascida em São Paulo, em 8 de julho de 1941, Frederica Isabel Iat Ribeiro, filha de uma polonesa e um político paulista, cresceu menina tímida e sozinha. A adolescente Frederica era um poço de introspecção e de conflitos existenciais, o que não a impediu de ir à luta pela sobrevivência. Foi auxiliar de laboratório, secretária de auto-escola e caixa de camisaria.

 

Mas aos 22 anos seu destino mudaria por completo ao assumir a identidade/persona da atriz. Desaparece Frederica e entra em cena Isabel Ribeiro. 

 

Com 27 filmes, 21 peças de teatro e 15 novelas, Isabel construiu uma carreira com trabalhos consistentes e uma galeria de personagens marcantes, que deixaram sua marca original e genuína. 

 

Incensada pelos colegas, viveu 48 anos de sua vida com simplicidade e determinação, tornando-se unanimidade de caráter e talento. Contra a sua vontade, de natureza reservada, criou-se um elo de admiradores que se manifestou de todas as partes sempre que seu nome estava ligado a algum trabalho, a cada nova e rara aparição de Isabel. Uma aura silenciosa acompanhou a sua história cheia de interrupções, recuos e silêncios.

 

Premiada no cinema algumas vezes, teve o reconhecimento popular na televisão e o respeito do público de teatro. 

 

Avessa a entrevistas, era difícil arrancar dela uma opinião formada, um conceito de vida ou uma crítica pessoal. Achava que não tinha nada a dizer nunca, os outros sim. 

 

Mas atuando era protagonista sempre. Aí mostrava a que vinha, deixando aflorar todo o seu potencial de intérprete intuitiva e absoluta. Sua entrega na criação de uma personagem beirava uma mediunidade inata. E mesmo que fosse em papéis pequenos, fazia com a mesma intensidade e concentração, impressionando igualmente a todos. 

 

Este livro espera mostrar um pouco da soberania dessa artista singular na sua conduta pessoal e profissional, não tentando desvendar um enigma, mas abrindo a concha e revelando a pérola mais rara. 

 

Através de seus filhos, irmã, amigos, colegas e comentários críticos vamos costurar a trajetória de Isabel Ribeiro, deixando a narrativa fluir através deles que tiveram o privilégio de conhecer e conviver com um dos seres humanos mais luminosos da chamada esfera celeste. 

 

Uma estrela cintila no fundo desse olhar… 

Relacionadas:

Bravíssimo | 18/ 12/ 2014

Bravíssimo | Nívea Maria por Mauro Alencar e Eliana Pace

SAIBA MAIS

Bravíssimo | 11/ 12/ 2014

Bravíssimo | Renato Consorte por Eliana Pace

SAIBA MAIS

Bravíssimo | 04/ 12/ 2014

Bravíssimo | Rosamaria Murtinho por Tania Carvalho

SAIBA MAIS