EN | ES

Bate-Papo Online: “Luna Lunera e o Processo Colaborativo”

Publicado em: 06/03/2013

O Bate-Papo Online desta quinta-feira (7) traz o ator, professor e diretor de teatro Odilon Esteves. Membro-fundador da companhia Luna Lunera, de Belo Horizonte, na conversa com os internautas, ela falará sobre o tema “Luna Lunera e o Processo Colaborativo”. O encontro acontece das 16h às 17h, aqui no portal da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco.

A companhia de teatro  Luna Lunera, de Belo Horizonte (MG), ao longo de seus 12 anos de trajetória,  gerou  quatro espetáculos em processo colaborativo. Em dois deles, “Aqueles Dois” (2007) e “Prazer” (2012), os atores do grupo, além da atuação, compartilharam outras duas funções: direção e dramaturgia. O ator Odilon Esteves, neste bate-papo, conversará sobre como se deram as etapas desta experiência, sobre o quanto a pesquisa de Antônio Araújo e também de  Luis Alberto de Abreu, na Escola Livre de Santo André, inspiraram e influenciaram a Luna Lunera e como o grupo se apropriou do processo colaborativo para desenvolver seu próprio trabalho.

Sobre Odilon Esteves
Formou-se no Curso Técnico de Teatro do CEFAR – Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado/ Palácio das Artes (1998-2000); graduou-se no Curso Superior de Artes Cênicas da UFMG (2001-2007), habilitação em Licenciatura em Teatro.  É cofundador da Cia. Luna Lunera, com a qual realizou os espetáculos “Perdoa-me por me Traíres” (2000-2003) de Nelson Rodrigues, direção de Kalluh Araújo; “Não Desperdice sua Única Vida” (2005-2006), dramaturgia colaborativa, direção de Cida Falabella; “Aqueles Dois” (2007-2011), a partir do conto homônimo de Caio Fernando Abreu, espetáculo no qual assina a codireção com outros quatro codiretores, e “Prazer” (2012), direção e dramaturgia da Cia. Luna Lunera. Dirigiu também o espetáculo “Para se Morrer no Meio-fio” (2006), no Projeto Ilhas Livres, da Caixa Clara, BH/MG.

No cinema, atuou nos longas “Batismo de Sangue” (2006), de Helvécio Ratton; “O Senhor do Labirinto” (2009), de Geraldo Motta; “Matraga” (2009) de Vinícius Coimbra; “Deserto Azul” (2010), de Éder Santos; “Família” (2010), de Guilherme Reis, “Cada Dia uma Vida Inteira” (2012), de Cris Azzi, além de diversos curtas-metragens. Na TV, atuou na minissérie “Queridos Amigos” (2008), de Maria Adelaide Amaral com direção de Denise Saraceni, na Rede Globo, e em “Sertão: Veredas” (2008), baseado na obra de Guimarães Rosa, direção de Willy Biondani, produção Bossa Nova Films, para a Rede Record.

Como educador, criou o Núcleo Cênico do Colégio Arnaldo, BH/MG (1997-2007), projeto de ensino do teatro para alunos de 8ª série ao 3º ano do ensino médio, desenvolvendo diversos projetos na área de educação por meio do teatro. Ministrou em 2010, no projeto Palco Giratório do Sesc Nacional, oficinas e workshops sobre a pesquisa da Cia. Luna Lunera sobre a relação dialógica entre Contato Improvisação e Ações Vocais, mote da pesquisa que gerou o espetáculo “Aqueles Dois”. E desde 2009 vem se dedicando à palestra-cênica “Para Abrir uma Janela”, destinada a estudantes, apresentada em colégios e faculdades, com objetivo de difundir a literatura e o teatro, a um público com convivência restrita com a arte no seu cotidiano.

Serviço
Bate-Papo Online: Odilon Esteves
Tema: “Luna Lunera e o Processo Colaborativo”
Quando: Quinta-feira (7), das 16h às 17h
Onde: www.spescoladeteatro.org.br/chat
 



 

Texto: Majô Levenstein

 

Relacionadas:

Bate-Papo Online | 22/ 06/ 2017

Lucienne Guedes participa do Bate-Papo Online desta quinta (22)

SAIBA MAIS

Bate-Papo Online | 23/ 06/ 2015

Bate-Papo Online com José Cetra Filho

SAIBA MAIS

Bate-Papo Online | 27/ 05/ 2015

Bate-Papo Online com Silvana Garcia

SAIBA MAIS