EN | ES

Bate-papo online com Ana Carolina: o desempenho do ator nos Blockbusters

Publicado em: 01/07/2014

A cineasta Ana Carolina é a convidada do bate-papo online que a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco promove nesta quinta-feira (3), das 16h às 17h, aqui no portal. Na conversa virtual, ela fala sobre o tema “O desempenho do ator nos Blockbusters estrangeiros atuais”. 

 

Participar é muito simples: basta acessar www.spescoladeteatro.org.br na data e horário marcados.

 

Ana Carolina e a câmera (Foto: Vantoen Pereira Júnior)

 

Sobre a participante

Proveniente do cinema documentário, Ana Carolina é reconhecida como uma das cineastas mais potentes e originais do Brasil. Seus primeiros filmes, no final dos anos 1960, eram curtas-metragens inspirados na realidade brasileira.

 

Dirigiu, em 1974, seu primeiro longa, o documentário “Getúlio Vargas”, com excelentes resultados de público e de crítica. A partir daí, a documentarista voltada para a História e problemas sociais do país mudou de rumo e passou a escrever e dirigir todos os seus filmes.

 

Em 1977, lançou seu primeiro longa de ficção, “Mar de rosas”, uma sátira feroz ao casamento pequeno burguês. Em 1982, no filme “Das tripas coração”, usou uma tradicional escola de moças para observar o poder na instituição e seus efeitos sobre jovens com a sexualidade à flor da pele. Em 1988, realizou “Sonho de valsa”, retrato de uma mulher de 30 anos em busca do homem de sua vida. Esses três filme formam a Trilogia que fez com que Ana Carolina emergisse como uma cineasta vigorosa e radicalmente autoral, sendo exibida com sucesso no mercado internacional.

 

Nesse intervalo, voltou-se para o teatro e escreveu e dirigiu a peça “Fraldas da providência”. Também dirigiu, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, a “Ópera Ariadne auf Naxos”, de Strauss”, e a “Ópera Salomé”, também de Strauss,  no Teatro Municipal de São Paulo.

 

Voltou ao cinema com “Amélia”, filme sobre a turnê que Sarah Bernhardt fez em 1906 pelo Rio de Janeiro. Em “Gregório de Mattos”, a diretora revelou e eternizou a obra do poeta baiano, com a magistral interpretação de Waly Salomão. Já em seu mais recente trabalho, “A primeira missa ou Tristes tropeços, enganos e urucum”, a cineasta compara, artisticamente, o marco histórico da primeira missa com a ciclópica tarefa de se fazer um filme em um país que aos poucos conquista seu próprio mercado.

 

Serviço

Bate-papo online com Ana Carolina

Tema: “O desempenho do ator nos Blockbusters estrangeiros atuais”

Quando: Quinta-feira (3/7), das 16h às 17h

Onde: www.spescoladeteatro.org.br

Relacionadas:

Bate-Papo Online | 22/ 06/ 2017

Lucienne Guedes participa do Bate-Papo Online desta quinta (22)

SAIBA MAIS

Bate-Papo Online | 23/ 06/ 2015

Bate-Papo Online com José Cetra Filho

SAIBA MAIS

Bate-Papo Online | 27/ 05/ 2015

Bate-Papo Online com Silvana Garcia

SAIBA MAIS