Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
EN | ES

2º Prêmio Solano Trindade seleciona 3 dramaturgias inéditas de jovens autoras e autores negros brasileiros

Publicado em: 21/09/2021

SP Escola de Teatro publicará os textos em livro que será lançado em 2022, em evento na instituição. Projeto dá mais visibilidade a talentosos dramaturgos negros em início de carreira, de todas as partes do país

Estão abertas até o dia 08 de outubro as inscrições para a 2ª. Edição do Prêmio Solano Trindade, promovido pela SP Escola de Teatro, instituição ligada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado e gerida pela Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap). Através de edital serão selecionadas três dramaturgias inéditas, de autoras e autores negras e negros maiores de 18 anos, de qualquer região do país, que estejam em cursos de formação na área de artes cênicas ou que tenham concluído seus estudos nos últimos três anos.

Cada proponente poderá inscrever um único texto original, inédito, em português, não editado e não encenado profissionalmente. Para o trabalho de seleção das peças será formada uma comissão composta por três integrantes – dois com notória experiência na área teatral, atuantes em estudos e debates sobre negritude. A Associação dos Amigos da Praça (Adaap) indicará o terceiro nome. O anúncio dos selecionados será feito no dia 11 de novembro. Os escolhidos ou escolhidas terão seus trabalhos publicados em edição impressa e digital, até 20 de dezembro deste ano.

Autores e autora já premiados

Do primeiro edital resultou a publicação das três dramaturgias inaugurais do projeto, já lançadas em livro no último dia 09 de setembro. São elas: “Guerras Urbanas”, de Camila de Oliveira Farias, do Rio de Janeiro, “Como Criar para um Corpo Negro sem Órgãos?”, de Lucas Moura, de São Paulo, e “Medeia Homem”, de Robinson Oliveira, do Rio Grande do Sul. A Comissão de seleção foi formada pela dramaturga e diretora Luh Maza, o bibliotecário Ueliton Alves, o jornalista Miguel Arcanjo Prado e a coordenadora de Dramaturgia da Escola, Marici Salomão, além do diretor executivo da SP Escola de Teatro, Ivam Cabral.

“Mais do que nunca, é preciso dar voz e visibilidade a todos os matizes possíveis no teatro brasileiro. Nesse caso, o foco está em uma dramaturgia negra. O prêmio traz novas vozes aos palcos brasileiros, mostrando que todas as histórias têm múltiplos lados. A dramaturgia só é boa se for assim”, afirma Arcanjo.

O Prêmio é uma homenagem ao poeta, dramaturgo e diretor pernambucano Solano Trindade (1908-1974). Arte-ativista das causas negras, Trindade foi o criador do Teatro Popular Brasileiro (TPB), grupo formado por operários, domésticas e estudantes e que tinha como inspiração algumas das principais manifestações culturais do país. Atuou também na dança, criando em meados dos anos 50 um grupo referencial: o Brasiliana, reconhecido no Brasil e em temporadas no exterior (Fonte: Museu Afro Brasil).

SERVIÇO

O edital do Prêmio Solano Trindade pode ser consultado AQUI

Anexo III – Autodeclaração de cor/raça – disponível aqui

As inscrições serão feitas exclusivamente através do envio de arquivos digitalizados, até 08/10/2021 através DESTE LINK .

 

 




Relacionadas:

Notícias | 18/ 08/ 2022

Cia. Repertório Rodriguiana homenageia Nelson Rodrigues com leitura de suas obras na sede Roosevelt da SP

SAIBA MAIS

Notícias | 18/ 08/ 2022

Concurso SP Drag Acuenda acontece nesta quinta, 18, na sede Roosevelt da SP!

SAIBA MAIS

Notícias | 18/ 08/ 2022

Festival de Curitiba lança rede social para divulgar trabalhos, oportunidades e conectar profissionais do setor cultural

SAIBA MAIS