EN | ES

Teatro musical original brasileiro chega à SP Escola de Teatro com Azáfama, Substantivo Feminino

Publicado em: 15/06/2022

Azáfama, Substantivo Feminino estreia na SP Escola de Teatro em 21 de junho – Foto: Bob Sousa

Por Miguel Arcanjo Prado

Em duas décadas de fortes produções da Broadway e também nacionais, o teatro musical brasileiro se consolidou, formando um mercado potente no qual atuam diversos profissionais formados pela SP Escola de Teatro.

Parte deste processo de amadurecimento é o surgimento de espetáculos originais brasileiros, completamente autorais na dramaturgia e na partitura musical. Estes espetáculos, geralmente mais intimistas, como ocorre na off-Broadway de Nova York, promovem o trânsito saudável de artistas de superprodução para formatos experimentais, fortalecendo e enriquecendo a criatividade e qualidade do setor como um todo.

Uma dessas novas produções surgiu no contexto da quarentena com o Festival Paulista de Teatro Musical criado por Marllos Silva, o idealizador também do Prêmio Bibi Ferreira, o Tony brasileiro. O musical original e brasileiro que agora ganha os palcos presenciais é Azáfama, Substantivo Feminino.

O musical foi escrito e dirigido por Bruno Narchi, astro de superproduções como Mamma Mia, Cinderella, Cazuza e Tick, Tick… Boom!, mas que possui múltiplos talentos que vão além do campo da atuação, como o da escrita e o da direção. A obra pode ser vista na Sala Alberto Guzik da SP Escola de Teatro a partir de 21 de junho, com sessões às terças e quartas, 20h30, com ingressos na Sympla.

BrunoNarchi – Foto: Mario Amaral/Divulgação

A montagem do musical Azáfama conta com um time potente de atrizes em cena, entre elas a estrela premiadíssima Letícia Soares, protagonista do recente sucesso A Cor Púpura e vencedora dos principais prêmios do país como Melhor Atriz, entre eles o cobiçado Prêmio Bibi Ferreira.

Em cena, Letícia Soares, Helena Lazarini, Juliana Bógus, Larissa Carneiro, Pâmella Machado, Thaís Piza, Leilane Teles, Giovanna Moreira e Zuba Janaina se unem para rever padrões de comportamentos femininos e promover uma emancipação da mulher e de sua própria história.

A direção musical cuidadosa é de Gui Leal e Thiago Machado, também artistas renomados dos musicais nacionais, com um time batuta nos bastidores.

O espetáculo abre a parceria entre o coletivo Nosso Projeto, de Bruno Narchi, Thiago Machado e Zuba Janaina, com a SP Escola de Teatro, que contará ainda com o curso gratuito Teatro Musical: Estudo e Montagem de Um Espetáculo Original, cujas inscrições já estão abertas.

Para você assistir e se emocionar com Azáfama, basta retirar seu ingresso na Sympla!

Por fim, é preciso agradecer a todos os integrantes do coletivo Nosso Projeto, pelo processo de intercâmbio tão importante entre artistas dos palcos nacionais e a SP Escola de Teatro, por meio desta parceria com a Extensão Cultural e Projetos Especiais, cujos colaboradores do backstage também precisam ser nomeados, já que foram fundamentais para o sucesso desta empreitada, David Godoi e Rodrigo Barros. Tudo isso, sempre ancorados pelo incentivo constante do diretor executivo da instituição, Ivam Cabral. Viva os musicais brasileiros!

Veja também as imagens do espetáculo feitas pelo fotógrafo Bob Sousa em sua coluna Imagética no site da SP Escola de Teatro!

*Miguel Arcanjo Prado é Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro. Jornalista formado pela UFMG, é especialista em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e mestre em Artes pela UNESP. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo de Cultura, além de fazer o Podcast do Arcanjo. @miguel.arcanjo