Curso grátis e online traz trajetória negra no teatro brasileiro

Publicado em: 30/04/2021

O ator Raphael Garcia na peça Entrevista com Phedra em 2019 – Foto: Edson Lopes Jr.

Por Miguel Arcanjo Prado

É importante ressaltar na história do teatro brasileiro a contribuição de artistas negros e negras. E este é um dos objetivos do mais novo curso promovido pela Extensão Cultural da SP Escola de Teatro para a sociedade.

Uma abordagem histórica das artes cênicas nacionais a partir de um ponto de vista negro é a proposta do ator e diretor Raphael Garcia no curso: Cenas Brasileiras, Um Olhar Sobre os Teatros Negros.

Com certificado para os participantes, o curso é gratuito e tem inscrições abertas até 10 de maio. As aulas começarão no dia 18 de maio e vão até 17 de junho, com encontros às terças e quintas, das 18h30 às 21h30, horário de Brasília. Como classes digitais via aplicativo Zoom, os estudantes podem estar em qualquer parte do mundo.

Faça sua inscrição no curso!

“Entre os temas abordados estão estéticas, manifestações populares, grupos de teatro e a relação da arte com processos históricos”, avisa Raphael Garcia, que abordará ainda o histórico Teatro Experimental do Negro e vai propor “uma investigação sobre as possibilidades de criação da personagem negra”, a partir de suas próprias experiências no palco.

Raphael Garcia é ator formado pela Escola de Arte Dramática da USP e co-fundador do Coletivo Negro de Teatro. Também é bacharel em Letras pela USP e já foi artista docente convidado na SP Escola de Teatro.

Também colaborou com o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, Cia. Pessoal do Faroeste, Cia. os Crespos e Grupo Trança de Teatro. Entre as peças que atuou estão Navalha na Carne Negra, adaptação da obra de Plínio Marcos, que lhe rendeu o Prêmio Aplauso Brasil de Melhor Ator Coadjuvante, e Entrevista com Phedra, de Miguel Arcanjo Prado, espetáculo vencedor do Prêmio Nelson Rodrigues.

Faça sua inscrição no curso!

PS. No último dia 28 de abril aconteceu a segunda edição do Prêmio Arcanjo de Cultura, idealizado por este que vos escreve. Com caráter plural e diverso desde sua estreia, a premiação mais uma vez contou com variados artistas negros e negras entre os vencedores. A cerimônia pode ser vista no vídeo abaixo.

 

*Miguel Arcanjo Prado é Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro. Jornalista formado pela UFMG, é especialista em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e mestre em Artes pela UNESP. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo de Cultura. @miguel.arcanjo

 

O site da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco está sob licença Creative Commons. A cópia e a reprodução de seu conteúdo são autorizadas para uso não-comercial, desde que citado o devido crédito ao site, aos autores e fotógrafos. Não estão incluídas nessa licença obras de terceiros.

Para reprodução com outros fins, entre em contato com a Escola.