Processo Seletivo

Publicado em: 28/02/2018

No segundo semestre deste ano, foi anunciado o Edital do Processo Seletivo 2013. Para concorrer a uma das novas vagas para os oito Cursos Regulares da SP Escola de Teatro, os interessados deveriam ter concluído o Ensino Médio e ter 18 anos completos até a data de início das atividades letivas da Escola. As inscrições ocorreram de forma online e o Processo Seletivo foi realizado em duas fases. A primeira, de caráter eliminatório, com dez questões objetivas de múltipla escolha e uma redação.

Também de caráter eliminatório e classificatório, a segunda fase, teve provas de aptidão, aplicadas pelos coordenadores dos Cursos Regulares, e sua realização ocorreu após divulgação do resultado da primeira fase. O número de inscritos mostrou que, apesar de jovem, a Instituição já é considerada um dos paradigmas do ensino no País, não apenas no que se refere às artes do palco, mas ao ensino técnico como um todo.

Só para se ter uma ideia da credibilidade e do crescimento da Instituição, seu Processo Seletivo, apesar da juventude do projeto, já é um dos mais concorridos da América Latina.  Os quase 600 inscritos para preencher as 8 vagas de atuação disponibilizadas para 2013 comprovam o fato.

 

“Chamou a atenção o número de inscritos para o processo seletivo e o bom nível cultural dos candidatos. Significa, dentre outras coisas, que o curso está repercutindo muito bem. A cada ano imprimimos mais ousadia e respeito para termos um curso modelar no Brasil”, diz Marici Salomão, coordenadora do curso de Dramaturgia.

 

Ivam Cabral, diretor executivo da Instituição, diz que, a cada Processo Seletivo, fica emocionado ao ver o prédio sendo ocupado por aqueles que contribuirão para a construção da história da Escola, em um futuro breve. “Ainda me surpreendo quando chego aqui, diariamente, às 9h, e encontro fila para entrar no elevador. É encantador, mais que poesia, por se tratar de algo real. Pensar que estamos trabalhando para o futuro do teatro, da Escola, da Praça Roosevelt, é fabuloso. Tudo, enfim, faz sentido”, afirma.