Exposição Nelson Rodrigues

Publicado em: 28/02/2018

A mostra comemorativa “Nelson Rodrigues: Toda Nudez Será Castigada” ocorreu entre 11 de agosto a 8 de setembro, na Sede Roosevelt. J.C. Serroni, coordenador dos cursos de Cenografia e Figurino e Técnicas de Palco da Escola, curador e coordenador geral da mostra, apresentou ao público 15 maquetes criadas ao longo do último semestre pelos aprendizes da Escola, que se debruçaram sobre a obra de Nelson, especialmente sobre a peça “Toda Nudez Será Castigada”, realizando um trabalho prático de cenografia.

Aprendizes adotaram como material de pesquisa, além das aulas, livros, vídeos, filmes, catálogos e espetáculos, palestras de diretores e cenógrafos, como Antunes FilhoMarco Antonio BrazMarcelo Denny e Márcio Tadeu.

“No início do ano, nós, do curso de Cenografia e Figurino, pensamos em homenageá-lo, não por meio de um evento, mas de um ‘debruçar’ sobre sua dramaturgia, realizando uma vasta pesquisa de caráter pedagógico sobre sua obra. Nesse processo, os aprendizes investigaram todas as possibilidades que seus textos proporcionam, desde visões mais realistas até grandes viagens simbólicas e de interpretação”, explicou Serroni, na abertura da mostra.

O resultado das criações, que representam espaços de vários tipos, de palcos italianos a salas de uso múltiplo, de subterrâneos da Avenida Paulista ao Minhocão, demonstrou, segundo o coordenador, “tão rico material”, que a SP Escola de Teatro decidiu estender os experimentos da sala de aula para o público externo.

A mostra foi abrigada por uma cenografia especial criada por aprendizes, formadores e o coordenador. Dentro dela, foi visto um pequeno cenário em escala real, construído pelos aprendizes de Técnicas de Palco, fazendo com que o visitante adentrasse na atmosfera do espírito rodrigueano. A exposição incluiu, ainda, maquetes de cinco cenografias feitas por Serroni, além de projetos de figurinos desenhados por ele e Telumi Hellen, formadora do curso de Cenografia e Figurino da Escola, para peças de Nelson.