Apresentação

Publicado em: 19/12/2017

O ano de 2017 foi marcado por inúmeros momentos especiais na SP Escola de Teatro. Novos projetos, a formação de novos artistas, a persistência em um trabalho construtor de cidadãos engajados com a arte e a sociedade, a busca pelos sonhos, a volta às origens. Ao longo dos meses, aprendizes, formadores, coordenadores, colaboradores e convidados fizeram do transformador processo de aprendizado uma atividade em coletivo.

Neste ano, vimos parcerias florescerem ricos resultados: seja no intercâmbio internacional com países como Portugal e Suécia; ou até mesmo com intercâmbios nacionais, na ligação estabelecida com a MT Escola de Teatro, no Mato Grosso.  Nos encontramos com grandes nomes do teatro brasileiro como Ailton Graça, Grace Passô e Aderbal Freire-Filho. Também assistimos a espetáculos marcantes, que nos colocaram a observar o mundo e a nossa volta com olhares críticos, humanos e inspiradores.

O ano foi ainda de reencontro: após dois anos em reforma, a sede Brás, primeiro prédio onde funcionou a SP Escola de Teatro, foi reaberta. Imóvel histórico, erguido em 1913, agora é novamente ocupado pelas atividades pedagógicas do centro de formação.

Além disso, em 2017, trouxemos à baila, no palco, a discussão sobre temática contemporâneas como distopia e as particularidades da vida de estrangeiros refugiados no Brasil.  Fomos prestigiados com lançamentos de livros e importantes debates e palestras – incluindo a presença da professora e pesquisadora Maria Adélia, em aula sobre o geógrafo Milton Santos.

Todo o esforço e a dedicação impressos nesse projeto singular em que consiste a formação da SP Escola de Teatro renderam, ainda, o reconhecimento de um dos mais importantes prêmios do Brasil: o Shell. A Instituição foi vencedora do troféu da categoria Inovação, em celebração ao modelo pedagógico que anualmente atende mais de 400 pessoas em oito cursos regulares.

Foi um ano e tanto!

E nesta breve retrospectiva, relembramos com prazer destes momentos.