A Escola

Publicado em: 28/02/2018

Selecionados por meio de processo seletivo, com prova de redação, entrevistas e imersões, 200 aprendizes, dos 1.945 candidatos inscritos, preencheram as vagas oferecidas nos oito Cursos Regulares oferecidos pela Escola. “As desistências foram mínimas durante o ano letivo de 2010. Em seu primeiro ano de funcionamento, a SP Escola de Teatro ainda atendeu a cerca de 2.500 pessoas, por meio de seus cursos de Difusão Cultural, das mesas de discussão e dos bate-papos online, realizados por grandes artistas convidados”, observa Joaquim Gama.

Esta escola técnica, que oferece oportunidades aos aprendizes, foi criada a partir da constatação de que a quantidade de teatros aumentou no País, em detrimento da falta de profissionais habilitados em assumir as funções de iluminadores, sonoplastas, aderecistas, figurinistas, diretores de cenas, entre todas as categorias que um teatro necessita e absorve. “Para se ter uma ideia, em 1977, São Paulo contava com 37 teatros, contra mais de 170 em funcionamento hoje. O número de profissionais capacitados para trabalhar nestes espaços, principalmente na área técnica, não acompanhou a demanda”, diz Ivam Cabral, um dos criadores do projeto da Escola e seu diretor executivo.

Ivam diz que, na última década, o Brasil cresceu muito e não se preparou para a economia criativa, ou economia da cultura, como muitos preferem chamar este nicho do mercado de trabalho. “Este é o setor que melhor remunera no País. Há cerca de 320 mil empresas na área no Brasil, que oferecem 1,6 milhões de empregos formais. No entanto, para citar um exemplo, não há cursos regulares de produção cultural. A Dramaturgia sequer é reconhecida pelo Ministério do Trabalho. A Escola foi pensada e apresentada à população com a função de organizar as diversas profissões relativas ao meio teatral e oferecer formação artística de excelência, privilegiando estudantes de camadas desfavorecidas da sociedade”, diz Ivam, que é criador da Companhia de Teatro Os Satyros, juntamente com Rodolfo García Vázquez.