Voando Alto

Publicado em: 15/06/2011

Arremessos e elevações de aprendizes do curso de Cenografia e Figurino do Módulo Azul causaram sensação na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Convidado pela Escola para ministrar algumas aulas de Efeitos Mecânicos, com ênfase em sistema de vôo, o diretor de efeitos especiais Heitor Cavalheiro passou a primeira metade da manhã de ontem (14/06) a introduzir o tema e abordar um pouco da teoria que envolve o assunto. Em seguida, no pátio, junto com sua prima e assistente Cora Cavalheiro, colocou em prática o que havia ensinado.

 

No meio do espaço, a estrutura metálica e os equipamentos de segurança foram preparados para a atividade, que divertiu e fascinou os participantes. Auxiliado pelo aprendiz Luiz Falcão, Cavalheiro puxava o cabo, que aguenta até 300 quilos, impulsionando os candidatos às alturas e controlando para que caíssem em segurança no colchão. As meninas se mostraram mais corajosas e aprovaram de imediato a “aventura”.

 

Foram várias as formas de arremesso, com forças diferentes. Em todas elas, as aprendizes dramatizavam e fingiam estar apavoradas, com exceção de Viviane Corboni, que realmente se assustou. Em terra firme, contudo, se acalmou e deu risada da experiência.

 

Cavalheiro explicou que este é um sistema muito utilizado no teatro e, principalmente, no cinema, apesar de ser bem simples. “A gente tentou passar um pouco sobre o que é efeito especial. Como é uma área muito abrangente, em cada aula falamos sobre um setor. Nessa aula trabalhamos com sistemas de vôo. Me diverti muito assistindo”, comentou.

 

A turma de Cenografia e Figurino  e a de Técnicas de Palco têm mais alguns encontros marcados com Cavalheiro. Entre os temas das próximas aulas estão pirotecnia, maquiagem de efeitos especiais e utilização de sistemas motorizados.

 

Fotos: Rodrigo Meneghello