Viva o Povo Brasileiro

Publicado em: 22/09/2011

A sede da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, vai acolher todos os aprendizes do período vespertino para uma vigília literária, que será realizada a partir das 17h do sábado (24) até 7h30 do domingo (25).

 

O coordenador pedagógico Joaquim Gama explicou que o intuito da vigília é ler ininterruptamente o maior número possível de páginas do livro “Viva o Povo Brasileiro”, assinado por João Ubaldo Ribeiro. “O encontro tem como fundamento básico o soar contínuo do texto, lido por um aprendiz ou um coro em voz alta, enquanto os outros acompanham em silêncio.”

 

Neste semestre, os aprendizes do Módulo Amarelo focam seus estudos nos pressupostos e elementos que se relacionam ao teatro narrativo, tendo “Viva o Povo Brasileiro” como objeto de reflexão e apoio.

 

Este livro, publicado em 1984 e considerado uma obra-prima da literatura brasileira, tem negros, índios, portugueses e holandeses como personagens e é inspirado na temática da construção da identidade cultural do brasileiro, com tramas ambientadas na Ilha de Itaparica, mas, também, em Salvador, Lisboa, São Paulo e Rio de Janeiro, percorrendo quatro séculos da história do País.

 

Divididos em duas salas, os aprendizes terão que seguir as seguintes regras: no momento em que um colega parar de ler, outro integrante da sala necessita tomar a palavra imediatamente; a leitura, realizada próxima dos microfones, também deve ser feita sem pressa; além disso, todos devem cuidar dos espaços para que eles fiquem sempre ocupados pela maior quantidade de pessoas possível.

 

Durante a vigília, a SP Escola de Teatro vai oferecer alimentação a todos e os aprendizes devem trazer almofadas, cobertas e outros tipos de materiais que necessitem para permanecer mais tempo no local.

 

Serviço
SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco
Avenida Rangel Pestana, 2.401 – Brás
Telefone: 2292.7988 | 2292.8143
www.spescoladeteatro.org.br
e-mail: info@spescoladeteatro.org.br

 

Texto: Renata Forato