Viagem ao Reino das Vedetes

Publicado em: 21/02/2011

Em 1859, no Teatro Ginásio, no Rio de Janeiro, o espetáculo “As Surpresas do Sr. José da Piedade”, de Justiniano de Figueiredo Novaes, marcava o surgimento de um novo gênero teatral no Brasil: o Teatro de Revista.

 

Com seu ápice marcado por peças caracterizadas pela valorização do texto em relação à encenação e pela crítica feita com versos e personagens alegóricas, a chamada Revista Brasileira passou por três fases distintas e, aos poucos, começou a apelar para o escracho e para o nu explícito, deixando de lado uma de suas bases: a comicidade. Assim, entrou em um período de decadência e, praticamente, desapareceu na década de 1960.

 

Agora, em homenagem aos tempos áureos da Revista Brasileira, grandes vedetes como Anilza Leoni, Carmem Verônica, Celeste Aída, Consuelo Leandro, Mara Rúbia, Margarida Max, Mary Lincoln, Íris Bruzzi, Nélia Paula, Otília Amorim, Pepa Ruiz, Renata Fronzi, Salomé Parísio, Sônia Mamede, Virgínia Lane e Zaíra Cavalcanti, acabam de ganhar um verbete com seus principais espetáculos e uma pequena biografia na Enciclopédia Virtual do Teatro Brasileiro.

 

Lançada em março de 2010, durante o Festival de Curitiba, a Enciclopédia Virtual do Teatro Brasileiro, que conta hoje com mais de 1.700 verbetes, tem como propósito documentar e mapear o teatro brasileiro, de forma dinâmica e interativa. 
 
Utilizando-se de um modelo colaborativo de produção intelectual, artística e técnica, a ferramenta Wiki, a Enciclopédia Virtual do Teatro Brasileiro oferece a qualquer pessoa a possibilidade de criar, adicionar ou melhorar as informações já publicadas. 
 
Pretende, deste modo, acolher o maior e mais completo acervo de verbetes sobre profissionais de teatro de todo o Brasil, além de compartilhar conhecimentos, mobilizando o resgate, a preservação e a organização da memória da cena teatral brasileira, com o objetivo de facilitar a pesquisa de todos os envolvidos com a área.

 

A SP Escola de Teatro, mentora do projeto, acredita que o compartilhamento de conteúdos referentes às artes cênicas com e pelos quatro cantos do País, bem como receber destes lugares produções pouco divulgadas ou inéditas, beneficia a produção e a difusão cultural, valendo-se de sua originalidade e de seu ineditismo. 

 

Os dramaturgos Martins Pena e Mário Bortolotto, as atrizes Fernanda Montenegro, Beatriz Segall e Juliana Carneiro da Cunha, os diretores Luiz Filho, Silnei Siqueira, Ivan de Albuquerque e atores como Paulo Autran, Raul Cortez e Murilo Benício, são nomes que também integram a Enciclopédia Virtual do Teatro Brasileiro.
 

Acesse o site www.spescoladeteatro.org.br/enciclopedia e realize uma viagem pela memória teatral brasileira.